ABCC quer participar de câmara setorial

Agronegócio

ABCC quer participar de câmara setorial

Por:
1 acessos

A Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC) quer mais espaço nas decisões oficiais. A entidade afirma que não concorda com a composição do Grupo de Trabalho (GT) da Carcinicultura, instituído pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). O presidente da ABCC, Itamar Rocha, pediu à ministra Marina Silva, a participação de pelo menos três representantes do setor produtivo na composição do GT. Segundo Rocha, a ABCC deve estar incluída porque é a principal representante da carcinicultura marinha no País.

O GT do camarão foi instituído pela portaria 21 do MMA, em 20 de janeiro. O ministério sugere um modelo alternativo para a carcinicultura, com a aplicação das chamadas "tecnologias limpas".

"Para ganhar competitividade e chegar à liderança mundial, foram necessários 30 anos. Criamos programas pioneiros na gestão de qualidade do camarão, onde a preservação ambiental e a responsabilidade social têm o mesmo peso da qualidade do produto final". "Até agora, a única atitude do ministério foi a criação dessa portaria, que não atende aos anseios do setor".


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink