Abertas inscrições para o Simpósio sobre Gases de Efeito Estufa

Agronegócio

Abertas inscrições para o Simpósio sobre Gases de Efeito Estufa

Evento fará uma discussão eminentemente científica com intuito de levantar o estado-da-arte sobre a questão da emissão de gases de efeito estufa pela pecuária de corte
Por:
1609 acessos
Temperatura dos oceanos, ondas de calor, combustíveis fósseis e dióxido de carbono, são alguns dos termos adotados amplamente após a explosão de outro conceito - mudanças climáticas e com elas os gases de efeito estufa. O efeito de estufa gerado pela natureza é benéfico e imprescindível para a manutenção da vida no planeta. Porém, se a composição dos gases raros for alterada, para mais ou para menos, o equilíbrio térmico da Terra sofrerá conjuntamente, ou seja, sinal de alerta e de acordo com os cientistas é isso que está acontecendo.

A ação do homem neste processo seria, segundo eles, a grande responsável por isso. A população mundial aumentando, e consequentemente, a emissão de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera, relacionada especialmente à combustão de combustíveis fósseis, a desflorestação, ao número crescente de indústrias e ao consumismo exagerado assinam esse protocolo contra o planeta.

O CO2 não está sozinho nisso. Além dele, o óxido nitroso, (N2O) e o metano (CH4) formam o grupo de principais gases do efeito estufa. O metano, produzido por campos alagados e matéria orgânica em decomposição é também emitido pelo gado. Tal fonte de emissão colocou a pecuária de corte no centro do debate e mobilizou a comunidade científica. Desta forma, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por meio de suas Unidades, inseriu o assunto em sua agenda técnico-científica. Postura justificável pelo fato de o Brasil ser um dos maiores exportadores de carne bovina.

Dentre os resultados já aparente está o Simpósio Internacional sobre Gases de Efeito Estufa (GEE) na Pecuária de Corte Brasileira, a ser realizado nos dias 17 e 18 de novembro, na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande-MS. O evento fará uma discussão eminentemente científica com intuito de levantar o estado-da-arte sobre a questão da emissão de gases de efeito estufa pela pecuária de corte e utilizar as informações obtidas para organizar uma agenda positiva da atividade com diretrizes para reduzir o impacto ambiental da mesma.

As inscrições para o Simpósio estão abertas. Especialistas, estudantes, técnicos e demais profissionais ligados ao tema podem participar. Para acadêmicos o custo da inscrição está em R$ 150,00 e profissionais, R$ 300,00. Todo processo é realizado diretamente no Portal do Simpósio, http://sigee.cnpgc.embrapa.br/. O participante preenche o formulário, efetua o pagamento, por depósito bancário (Banco do Brasil/Agência 2883-5/Conta 12681-0) e envia uma cópia do comprovante para o endereço eletrônico unipasto@unipasto.com.br ou pelo fax (61) 3274-0784.

Com apoio do Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras Tropicais (Unipasto), o evento terá entre os palestrantes os cientistas Adrian William (Cramfield University – United Kingdom), Judith Capper (Washington State Univeristy, Pullman – EUA) e P. K. Nair (University of Florida – EUA), João Luis Nunes Carvalho (CENA/USP), Enrique Ortega (Unicamp), Magda LIma (Embrapa Meio Ambiente) e Robert Boddey (Embrapa Agrobiologia).

As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Gado de Corte.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink