Abertura da colheita de arroz começa hoje no RS


Agronegócio

Abertura da colheita de arroz começa hoje no RS

Por:
15 acessos

As novidades tecnológicas e a discussão sobre a comercialização da safra de arroz no Rio Grande do Sul reúnem, a partir de hoje, em São Lourenço do Sul, representantes de toda a cadeia produtiva do arroz. Esta já é a 13ª edição da Abertura Oficial da Colheita, que se estende até domingo. O Sindicato Rural de São Lourenço do Sul, que participa da organização do evento promovido pela Federação das Associações dos Arrozeiros (Federarroz), espera a participação de 8 mil pessoas nos quatro dias de feira.

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, assim como o secretário da Agricultura, Odacir Klein, confirmaram presença, no domingo, durante o ato inaugural, que será realizado na Fazenda do Sobrado. De acordo com o integrante da comissão central do evento, Luiz Ernesto Buss, ainda há a expectativa que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, compareça à solenidade.

Hoje o evento será aberto às 19h, com um seminário que debaterá a relação entre produtores e indústrias. Para amanhã está prevista a realização de uma sessão pública da Comissão de Agricultura da Assembléia Legislativa e a entrega do Prêmio "Homem do Arroz". No sábado, a programação segue com palestras e apresentações de novas variedades de arroz. Paralelamente a estas atividades, acontece uma exposição de equipamentos e serviços no Parque de Exposições do Sindicato Rural de São Lourenço.

O presidente do Instituto Riograndense do Arroz (Irga), Pery Coelho, acredita que a festa pode servir para criar um estreitamento das relações do setor produtivo com os novos governos estadual e federal. "A idéia é expor a importância econômica dessa lavoura para toda a sociedade", afirma.

A apresentação de uma nova cultivar de arroz está na agenda do instituto no evento. Coelho explica que a variedade Irga 422 CL foi criada com o objetivo de combater o principal praga da lavoura, que é o arroz vermelho. "Além desse lançamento, também vamos promover um programa para ensinar o produtor a cultivar essa planta", conta. Segundo ele, todo o projeto será anunciado no dia 19 de março, na Estação Experimental em Cachoeirinha.

O advogado e ex-assessor jurídico da Federarroz, Roberto Carvalho Netto, acha que a feira deve ter o clima de euforia causado pelos bons preços conquistados pelos arrozeiros. Entretanto, segundo ele, é preciso lembrar que a tendência é de queda quando houver super oferta no mercado. "Por isso é necessário que se discutam as intervenções do governo na hora da comercialização", conclui.

Em reunião realizada na semana passada, o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Ivan Wedekin, anunciou que o volume de Empréstimos do Governo Federal (EGF) deve aumentar este ano, ficando superior aos R$ 60 milhões aplicados no Rio Grande do Sul na safra passada. O governo ainda pretende realizar leilões de contratos de opção para 1 milhão de toneladas de arroz no Estado. De acordo com Wedekin, o Brasil deve colher 11,1 milhões de toneladas e consumir 12,2 milhões de toneladas do cereal este ano. "O mercado ajustado de oferta e demanda devem influenciar positivamente as cotações", analisa.

O tempo bom está fazendo com que os produtores gaúchos consigam trabalhar na colheita do cereal. O presidente do Irga informa que o Estado colheu, até agora, cerca de 5% do total da área plantada. A expectativa é que sejam obtidas 5,3 milhões de toneladas de arroz nesta safra.

Maiores informações sobre a participação nos eventos da Abertura Oficial da Colheita do Arroz podem ser obtidas através dos telefones (53) 251 1612 e 251 3758.

Emater vai apresentar serviços de classificação

A Emater/RS vai apresentar, durante a Abertura Oficial da Colheita do Arroz, trabalhos em fitoterapia, plantas medicinais, agroindustrialização, piscicultura, rizipiscicultura, classificação, secador solar de grãos e produção de arroz sequeiro. A instituição também estará participando da área de lavouras demonstrativas. Um dos destaques será a apresentação dos serviços prestados pela Divisão de Classificação e Certificação, especialmente os destinados aos arrozeiros e às cooperativas. Um desses serviços é o controle de qualidade do arroz recebido pelas cooperativas, que será prestado pela segunda vez à Cooperativa de Arroz de São Lourenço e também já foi contratado pela Cooperativa Agrícola Mista Agudense Ltda. (Coomag). Com a realização desse serviço, é possível indicar o grau de impureza e de umidade no grão, a presença de arroz vermelho e preto e o índice de grãos inteiros e quebrados.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink