Abertura de feira agropecuária é marcada por muita festa

Agronegócio

Abertura de feira agropecuária é marcada por muita festa

Por:
167 acessos

Uma noite de festa, cuja abertura foi marcada por show pirotécnico, homenagens e muita alegria. Assim foi a abertura da 25ª Exponop - Feira Agropecuária de Sinop, que contou na noite de sábado(06), durante a abertura oficial do evento, com a presença do governador do Estado, Blairo Maggi, e do vice- governador Silval Barbosa. O governador descerrou a placa comemorativa dos 25 anos da exposição e ganhou do presidente da Acrinorte, FerdandoPorcel, uma fivela de prata em comemoração ao Jubileu de Prata da feira agropecuária.

O governador andou por toda feira acompanhado do presidente, cumprimentou pessoas e visitou o stand que a Prefeitura de Sinop montou em parceria com o Governo do Estado. Logo em seguida, o governador seguiu para o pátio onde estava posicionada uma viatura Auto Bomba Tanque (ABT) com capacidade para cinco mil litros de água, que ele entregou oficialmente ao comandante do 4º Batalhão do Corpo de Bombeiros (Sinop), tenente-coronel Júlio Rodrigues. O comandante fez uma breve explanação sobre as funcionalidades do caminhão que pode tanto usar água para apagar incêndios, quanto espuma. Maggi aproveitou a oportunidade para anunciar ao comandante que Sinop será contemplada na próxima semana com mais um equipamento. Desta vez será entregue um caminhão do tipo Autoescada Magirus, usada para salvamento em altura.

O tenente-coronel apresentou a tropa ao governador e agradeceu pelo equipamento recebido. “Somente nós que estamos aqui tão distantes da capital, sabemos de quanta valia e quão útil será este equipamento. O 4º Batalhão contava apenas com dois veículos de combate a incêndio e duas viaturas de resgate. Agora com essa ABT e mais a Autoescada, estamos preparados para atender as demandas desta região”, disse o comandante. Blairo Maggi continuou a viista pela Exponop. Na arena, o presidente da Acrinorte decretou aberta a exposição e assistiu à abertura do rodeio seguida da queima de fogos.

Após a abertura, na chegada ao Rancho o Criador o governador falou à imprensa sobre a impressão positiva que teve da feira e sobre o assunto que durante toda esta semana esteve em debate na cidade, que é o Zoneamento. “Ninguém constrói absolutamente nada sozinho. E se uma feira agropecuária de Sinop se tornou um sucesso não só em Mato Grosso, mas também no país com grandes movimentações em dinheiro, compra e venda de equipamentos e animais, geração de empregos diretos e indiretos, além do fomento ao comércio local, é com certeza fruto do trabalho de muita gente”, frisou Maggi.

Sobre a questão do zoneamento, ele disse à imprensa e depois repetiu em seu discurso, que antecedeu o jantar oferecido pelo prefeito Juarez Costa, que o Governo do Estado não quer, e nem vai impor nada às pessoas que fazem uso da terra, daquilo que o Governo Federal já não impõe. "Cada um de nós enquanto população, deve procurar se informar e saber o que pode feito, como pode e o que pode ser feito, na área que está ocupando", ressaltou.

“Não cabe ao governo do Estado de Mato Grosso, muito menos aos membros da Assembleia Legislativa, a autonomia para fazermos dessa lei aquilo que bem entendemos ou aquilo que nós queremos. Para mim, o Zoneamento Socioeconômico Ecológico é bem claro, eu chego a compará-lo a uma estrada quando se está dirigindo: podemos ir um pouco mais a direita, a esquerda, no centro mas não podemos sair desta estrada, que são as leis e normas federais, que ditam para nós, como devemos trabalhar nesse Zoneamento”, explanou o governador Blairo Maggi durante a 25ª Exponop.

O governador explicou que o "campo de batalha" para as preocupações e mudanças, sugeridas pela população, para o Zoneamento não está em Mato Grosso, mas sim dentro do Congresso Nacional. Ele afirma que tem acompanhado de perto o enfrentamento dos parlamentares federais da bancada mato-grossense, para que as leis ambientais não se tornem ainda mais duras do que as que estão em vígor hoje. Ele comentou que diariamente acompanha os embates entre setor produtivo e poder público, e afirmou que para ele esses "dois lados" não deveriam existir já que os interesses são comuns: produção com preservação.

Mesmo depois das audiências que a Assembleia vem fazendo com toda população, "ouvindo muitas coisas que os produtores e quem faz uso do solo deve ter falado, e que será levado em conta pelos deputados na hora de votar a lei", alertou Maggi que a "AL não poderá sair muito do foco central do Zoneamento, porque mesmo depois de aprovada e sancionada, essa lei ainda vai para um comitê nacional onde o trabalho será auditado e poderá ser aprovado ou não. Caso seja, o processo ainda passa pelas mãos do presidente da República para que ele sancione. Caso a gente saia muito da rota, já definida pelo Governo Federal, corremos o risco de termos nosso projeto reprovado e perdermos todo nosso trabalho”, Finalizou.

Acompanharam o governador, ainda o secretário extraordinário de Projetos Estratégicos, José Aparecido dos Santos (Cidinho), o presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja), Glauber Silveira, e o deputado federal Wellington Fagundes.

RECEPÇÃO INESPERADA

Logo na chegada a Sinop, o governador foi recebido por extenso grupo de estudantes da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), que pediram para que ele os ajudasse e interviesse no processo de apuração das 58 denúncias contra o atual reitor para dar mais celeridade ao processo de retirada dele do cargo. Maggi conversou com os estudantes e deixou claro que não pode interferir, até mesmo pela autonomia, independência e desvinculação do poder público pelas quais os próprios estudantes sempre lutaram, mas se comprometeu a intermediar o diálogo entre os estudantes, o Ministério Público e a Assembleia Legislativa.

“Para fazer interferência neste processo eu teria que pedir uma intervenção legal, o que só faria em última instância. É um problema administrativo de vocês, que deve ser resolvido com muito bom senso. Eu estou disposto a servir de mediador no que for preciso”, explicou o governador que deixou o aeroporto com aplausos dos dezenas de estudantes.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink