Abiove pressiona por cotas de farelo de soja em cinco países asiáticos

Agronegócio

Abiove pressiona por cotas de farelo de soja em cinco países asiáticos

Indústria quer garantir oferta no Brasil
Por: -Leonardo Gottems
667 acessos

A Associação Brasileira de Óleos Vegetais (Abiove) revelou que negocia cotas de importação de farelo de soja em pelo menos cinco países asiáticos: China, Vietnã, Tailândia, Mianmar e Coreia do Sul. "Nós queremos sensibilizar os governos asiáticos para dar-nos alguma cota de valor agregado nas importações deles," disse o presidente da Abiove, Carlos Lovatelli, ao Blog AgroSouth News.

Através da medida, a indústria busca garantir oferta de farelo de soja no Brasil nos próximos anos. Dentro de 36 meses, a mistura obrigatória de biodiesel ao combustível deve subir para 10%, o que geraria uma demanda maior de 400 mil toneladas para óleo de soja. "O volume de farelo deve aumentar devido ao aumento do nível de óleo para biodiesel. Haverá mais farelo e teremos de exportar," explica Lovatelli.

Segundo a Abiove, já existem negociações avançadas com a China, que estabeleceria uma cota de cinco milhões de toneladas de farelo. A produção do produto brasileiro reduziu 3,4% no Brasil neste ano para 29,7 milhões de toneladas com as exportações caindo para 14,3 milhões de toneladas, que é 3,35% menos. Isso aconteceu devido à baixa demanda doméstica por carne, especialmente de frango. Na visão da Abiove, essa situação deve ser revertida em 2017 com novos acordos e mais demanda externa.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink