Acompanhe o desempenho de ontem para café, suco e algodão
CI
Agronegócio

Acompanhe o desempenho de ontem para café, suco e algodão

Por:

Café - fundos ativos

Os preços futuros do café encerraram o dia novamente com forte valorização, no mercado americano, como reflexo das compras dos fundos. Os contratos do grão para maio fecharam a 80,30 centavos de dólar por libra-peso, na bolsa de Nova York, com elevação de 1,8% (ou 145 pontos) em relação ao pregão anterior.

Segundo Claudimir Zafalon, operador da LaSalle, os fundos mantiveram-se compradores, mesmo com a quedas dos preços na bolsa de Londres no mesmo dia. No mercado interno, o índice de preço externo ao produtor de café ficou em 89,3% em dezembro, segundo o Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil). O índice representa a porcentagem que o produtor recebeu da exportação do grão. Na comparação com novembro, , houve queda de 1,3 ponto percentual.

Suco - valorização em NY

Depois de testar novas mínimas no início do pregão, as cotações do suco de laranja se recuperaram e fecharam em alta considerável ontem na bolsa de Nova York. Os contratos com vencimento em março encerraram o dia a 62,20 centavos de dólar por libra-peso, com ganho de 110 pontos. Já os papéis para maio subiram 100 pontos e alcançaram 65,20 centavos de dólar.

Conforme traders ouvidos pela agência Dow Jones Newswires, a valorização foi sustentada por um movimento de cobertura de posições decorrentes de recentes baixas significativas. Mas também pesaram novas previsões de temperaturas mais baixas em regiões produtores de laranja da Flórida. No mercado interno, a caixa de 40,8 quilos da laranja pêra destinada às indústrias de suco saiu por R$ 9,96 na média paulista, segundo o Cepea/Esalq.

Algodão - dia de queda

Um movimento de alongamento de posições liderado por especuladores derrubou os preços do algodão ontem na bolsa de Nova York. Os papéis para entrega em março fecharam a 73,76 centavos de dólar por libra-peso, em queda de 188 pontos, enquanto os contratos para entrega em maio caíram 174 pontos, para 75,06 centavos de dólar.

Para o movimento de alongamento de ontem, pesou a ausência de compradores chineses no mercado, observou um trader ouvido pela agência Dow Jones Newswires. Mas, em contrapartida, há uma expectativa de que, com preços mais baixos, a demanda chinesa aumente. No mercado doméstico, o indicador Cepea/Esalq para o algodão em pluma para entrega em oito dias recuou 0,05% ontem, para R$ 2,3001 por libra-peso.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink