Acordo entre Brasil e Bolívia permite comércio de material genético animal

Agronegócio

Acordo entre Brasil e Bolívia permite comércio de material genético animal

Protocolos sanitários foram assinados durante reunião em Santa Cruz de la Sierra
Por:
1774 acessos

Protocolos sanitários foram assinados durante reunião em Santa Cruz de la Sierra

Brasil e Bolívia assinaram protocolos sanitários que permitem o comércio bilateral de embriões fertilizados in vitro e ovos para produção de vacinas e diagnóstico laboratorial. O acordo também possibilitará ao país vizinho enviar material biológico (células epiteliais) bovino de alto padrão para clonagem no território brasileiro. Depois disso, os animais clonados seguirão para a Bolívia.

Os protocolos foram assinados pelo Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Serviço Nacional de Sanidade Agropecuária e Inocuidade Alimentar (Senasa) da Bolívia. Na avaliação do DSA, o acordo reforça a cooperação regional.   

A assinatura dos protocolos ocorreu durante a reunião da Federação Internacional de Criadores de Zebu (Ficebu), em Santa Cruz de la Sierra, na última sexta-feira (23). O ministro do Desenvolvimento Rural e Terras da Bolívia, César Cocarico, participou do encontro. Ele destacou os esforços públicos e privados que resultaram no estabelecimento do acordo.

Os participantes da reunião também enfatizaram que os governos e o setor privado do continente precisam apoiar cada vez mais o comércio regional de genética bovina, a fim de melhorar os rebanhos dos países.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink