Açúcar: preços iniciam a semana em alta

Açúcar

Açúcar: preços iniciam a semana em alta

Etanol hidratado, vendido pelas usinas paulistas, fechou em baixa nesta segunda-feira
Por:
33 acessos

Os preços do açúcar fecharam a sessão desta segunda-feira (19), valorizados no mercado externo. Na bolsa de Nova York, o vencimento maio/18 teve preços firmados em 12.89 centavos de dólar por libra-peso, alta de 24 pontos no comparativo com a sexta-feira. A tela julho/18 foi negociada a 13.05 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 20 pontos. Os demais contratos subiram entre 17 e 20 pontos.

Em Londres, o dia também terminou com valorização em todos os lotes. A commodity foi comercializada na tela maio/18 a US$ 356,60 a tonelada, alta de 8,30 dólares. No vencimento agosto/18, os preços do açúcar tiveram aumento de 6,20 dólares, com negócios firmados em US$ 352,30 a tonelada. Os demais lotes subiram entre 5,30 e 6,10 dólares.

Analistas da Czarnikow Sugar destacaram em seu boletim diário de análise dos preços da commodity, que a apenas 10 dias para o final do mês, tudo indica que março também registre chuvas abaixo da média histórica. "Dado que as chuvas do primeiro trimestre são críticas para o desenvolvimento da cana-de-açúcar, a produção do CS pode ser ainda menor do que a previamente estimada. Atualmente, trabalhamos com uma redução na produção na ordem de 1.2% em relação à safra passada", destacaram os analistas da Czarnikow.

Até ontem, ainda segundo a consultoria, considerando o primeiro trimestre, as chuvas no Centro-Sul brasileiro, responsável por mais de 90% da cana-de-açúcar produzida no país, estavam 7% menores que a média histórica.

Mercado doméstico

No Brasil, os preços do açúcar também subiram ontem (19), de acordo com os índices do Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 50,71, alta de 1,40% no comparativo com a última sexta-feira.

Etanol

O etanol hidratado, vendido pelas usinas paulistas, fechou em baixa nesta segunda-feira. O biocombustível foi comercializado a R$ 1.965,00 o metro cúbico, retração de 0,03%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink