Açúcar cristal recua novamente no mercado spot de São Paulo
CI
Imagem: Pixabay
MERCADO

Açúcar cristal recua novamente no mercado spot de São Paulo

O preço do etanol hidratado, de acordo com o indicativo diário ESALQ/BM&FBOVESPA Posto Paulínia (SP), segue instável
Por: -Leonardo Gottems

No dia de hoje, assim como ontem, o açúcar cristal registrou queda em seu preço no mercado físico de São Paulo. A variação diária desta quarta-feira (29), foi de -0,35%, com isso a saca de 50 Kg do adoçante passou de R$ 155,37 para R$ 154,83. As informações foram divulgadas pela TF Agroeconômica. 

“A  menor  liquidez  de  negociações,  típicas  deste período do ano, aparentemente vem pressionando os preços de uma forma mais intensa do que a escassez de produto, no momento atual. Mesmo com ganhos do petróleo registado nos últimos dias, os preços do açúcar cristal no mercado interno seguem recuando.  A  oferta  restrita  de  açúcar,  sustentou  seus  preços elevados  praticamente  desde  o  início  da  safra.  No  dia  15  de  outubro,  foi  a  primeira  vez  que  a  saca  de  50Kg  do adoçante  atingiu  o  patamar  de  R$  150.  Desde  então,  seu  preço  apresentou  algumas  variações  pontuais,  tanto positivas quanto negativas, mas a partir do dia 28 de outubro a saca de 50 Kg oscilou em valores apenas acima de R$ 151, reafirmando que a oferta restrita foi o principal aspecto influente em seus preços durante este ciclo”, comenta. 

O preço do etanol hidratado, de acordo com o indicativo diário ESALQ/BM&FBOVESPA Posto Paulínia (SP), segue instável durante essa ultima semana do ano. “Após a recuperação do dia de ontem, sua variação diária voltou a recuar, nesta quarta-feira o percentual foi de -0,41%, reduzindo o preço do litro do biocombustível de R$ 3,402 para R$ 3,3394. Mesmo com a melhora no volume de vendas devido ao final do ano, o etanol hidratado vem enfrentando dificuldades para se recuperar, esta situação pode ser reflexo de uma paridade desfavorável para o biocombustível em  relação  a  gasolina,  fato  que  limita  maiores ganhos  pois  incentiva  consumidores  a  apostarem  na  utilização  do combustível fóssil”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.