Adepará e Mapa trabalham projeto piloto de GTA no Pará

Agronegócio

Adepará e Mapa trabalham projeto piloto de GTA no Pará

O objetivo do projeto é implantar o cadastro informatizado nas propriedades rurais dos municípios de Água Azul do Norte, Ourilandia do Norte, Eldorado do Carajás, São Félix do Xingu, Marabá e Tucumã
Por: -Iolanda Lopes - Sagri
394 acessos
Começa no Pará o aprimoramento do trabalho para a implementação do projeto piloto de Guia de Trânsito Animal (GTA) Eletrônica do Ministério da Agricultura. Na manhã desta quinta-feira (16), representantes da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) explicaram a logística de aplicação do projeto para membros da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), Federação da Agricultura do Estado do Pará (Faepa) e Ministério da Agricultura.

O objetivo do projeto é implantar o cadastro informatizado nas propriedades rurais dos municípios de Água Azul do Norte, Ourilandia do Norte, Eldorado do Carajás, São Félix do Xingu, Marabá e Tucumã. Os municípios foram escolhidos porque detém as indústrias frigoríficas que atendem padrões de qualidade e estão aptas ao credenciamento para a habilitação da exportação, além de ter status de área livre de febre aftosa com vacinação.

De acordo com Cássio Pereira, diretor geral interino da Adepará, o desafio é cadastrar e georeferenciar as 14.421 propriedades existentes nos seis municípios, o que vai oportunizar também um controle mais eficiente no trânsito animal, além de se ter um histórico aprofundado sobre o gado, que vai desde o nascimento do animal até a chegada para o abate.

Para a efetivação do trabalho, a Adepará começa a informatizar e atualizar a base cadastral, gerando um ponto de georeferenciamento para que se tenha um monitoramento com fotos de satélite que alimentará um banco de dados do Ministério da Agricultura, comprovando que o gado é de área legal.

Para a Faepa, a ação tem proposta coincidente com o sentimento do produtor que é de preservar, produzir com sustentabilidade. “Todo produto precisa estar identificado. E estamos para somar”, ressaltou Carlos Xavier, presidente da federação.

Sandro Lemanski, diretor técnico da Adepará, disse que a expectativa é que, até o mês de agosto, as ações já estejam concretizadas para que a GTA Eletrônica comece a ser gerada. “A intenção é levar o benefício a todo o Estado, proporcionando um controle efetivo e total não só das propriedades, mas do trânsito animal”, completou Lemanski.

Paralelo ao esforço com o Ministério da Agricultura, a Adepará já atua com um sistema de Guia de Trânsito Animal informatizado na regional de Paragominas; com implantação chegando até o final deste mês às regionais de Marabá e Santarém.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink