Adesão de Honduras ao Programa Mais Alimentos Internacional em fase de aprovação

Agronegócio

Adesão de Honduras ao Programa Mais Alimentos Internacional em fase de aprovação

Por:
558 acessos
Uma comitiva hondurenha, liderada pela primeira-dama do país, Rosa Elena Bonilla, reuniu-se com o ministro do Desenvolvimento Agrário(MDA), Pepe Vargas, para debater a possibilidade de um convênio com o objetivo de desenvolver a agricultura familiar em Honduras, na América Central. No encontro, realizado em Brasília, o ministro citou o acordo de cooperação que pode levar a modalidade internacional do Mais Alimentos para Honduras.


Pepe Vargas acolheu o pleito de maneira positiva e pediu que Honduras enviasse o pedido para a Câmara Brasileira de Comércio Exterior (Camex), organizadação da qual o MDA faz parte. Na semana passada, por exemplo, foi criado no âmbito da Camex, um Grupo de Trabalho – GT Mais Alimentos –, com a atribuição de analisar os pedidos de entrada no programa.

O ministro realçou que o Brasil é uma referência em programas voltados à agricultura familiar e colocou a experiência do MDA à disposição dos hondurenhos. “É uma ideia de cooperação técnica para que eles conheçam o desenho das políticas públicas para os agricultores familiares, no que diz respeito a compras públicas, assistência técnica e crédito rural”, explicou.


O ministro apresentou, também, as políticas públicas desenvolvidas pelo MDA, como a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e os programas de Alimentação Escolar (Pnae) e de Aquisição de Alimentos (PAA). A primeira-dama hondurenha mostrou-se satisfeita e motivada. “Estamos muito interessados em firmar esse convênio. É uma grande necessidade de Honduras fortalecer a agricultura familiar”, atestou.

Rosa Elena agradeceu o apoio dado pelo governo brasileiro e formalizou o interesse de seu país no Mais Alimentos Internacional. “A assessoria que temos do Brasil é muito valiosa. Nós queremos um desenvolvimento parecido com o que vemos aqui em Honduras. Queremos fortalecer a família no campo, principalmente as mulheres”, antecipou a primeira- dama.


Agora, Honduras vai encaminhar ao Ministério do Desenvolvimento Agrário a solicitação de inclusão do país no Programa Mais Alimentos Internacional. Passada essa etapa, se aprovada, o país poderá importar máquinas brasileiras para promover a agricultura familiar local.

Mais Alimentos Internacional
O programa Mais Alimentos Internacional foi criado em 2012 a partir do programa Mais Alimentos África e tem como objetivo estabelecer uma linha de cooperação técnica que destaca a produção de alimentos pela agricultura familiar como caminho para a segurança alimentar e nutricional dos países participantes.


Aliado à cooperação técnica, a ação prevê o financiamento de tecnologia adaptada às realidades socioambientais da agricultura familiar local, como forma de ampliar a produção e a produtividade dos estabelecimentos rurais. A ideia é que os países possam produzir mais e melhor.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink