Adriana Ricci fala sobre a Rio+20 e o dia Mundial do Meio Ambiente
CI
Agronegócio

Adriana Ricci fala sobre a Rio+20 e o dia Mundial do Meio Ambiente

Confira entrevista com Adriana Ricci, Gerente de Desenvolvimento Sustentável da Bayer CropScience no Brasil
Por:
Adriana Ricci, Gerente de Desenvolvimento Sustentável da Bayer CropScience no Brasil, fala sobre o dia Mundial do Meio Ambiente e da grande mobilização para Rio+20

O mês de junho foi marcado pelo dia Mundial do Meio Ambiente e pela grande mobilização para Rio+20, com o desenvolvimento sustentável em pauta e discutido por diversos setores da sociedade. A Bayer CropScience acredita que não existe uma única solução para enfrentar os desafios na implementação da agricultura sustentável e que o tripé da sustentabilidade é chave neste processo. Confira a seguir a entrevista com a Gerente de Desenvolvimento Sustentável da Bayer CropScience no Brasil, Adriana Ricci.

Como a Bayer CropScience trabalha o conceito de desenvolvimento sustentável?
 
A sustentabilidade é parte integrante de nossos negócios, com a missão de gerar valor aos clientes e para toda a cadeia produtiva. Acreditamos que o desenvolvimento sustentável da agricultura é o único caminho para a superação dos grandes desafios mundiais como o crescimento demográfico, a alta demanda por alimentos e energia, a escassez de recursos naturais e as mudanças climáticas. Neste contexto, nossas ações estão embasadas em quatro grandes pilares: Nutrição Saudável e Segura (foco no abastecimento da sociedade, com alimentos saudáveis, frescos e seguros); Excelência na Gestão Responsável dos Produtos – Stewardship (utilização segura, tecnologia de aplicação ou destinação correta de embalagens vazias de produtos fitossanitários); Gestão de Recursos Naturais (contribuição ativa para o uso responsável dos recursos naturais e a preservação da biodiversidade); e Responsabilidade Social Corporativa (capacitação e apoio às comunidades rurais para que alcancem sua autossuficiência, combatendo à pobreza).

De que forma a Bayer CropScience contribui para o tripé econômico, social e ambiental que norteia o desenvolvimento sustentável?
 
Reconhecemos que a prosperidade só é possível, por meio de um compromisso de longo prazo com o desenvolvimento sustentável, pelo qual se mantém o equilíbrio adequado da economia, da sociedade e do meio ambiente.

No âmbito econômico, buscamos oferecer soluções para proteção dos cultivos e melhoria da produtividade agrícola, reduzindo perdas e aumentando a eficiência no campo. Investimos constantemente em pesquisas e novas tecnologias, sendo que o nosso portfólio inclui produtos para proteção de cultivos (inseticidas, fungicidas e herbicidas); biotecnologia e traits (sementes convencionais, de hortaliças e transgênicas); e de saúde ambiental (controle de pragas domésticas, preservando a saúde e higiene públicas). O Food Chain Partnership é um programa global da empresa e é realizado no Brasil, por meio de parcerias estabelecidas com empresas como Vinícola Salton, Guarani, Raízen para viabilizar a qualidade da produção agrícola, atuando em toda a cadeia de valor, abrindo novos mercados e aumentando assim a rentabilidade dos agricultores participantes.

Quando se trata de respeito ao meio ambiente, incentivamos a cadeia produtiva a preservar a biodiversidade; utilizar de maneira racional os recursos naturais; realizar uma gestão sustentável do solo; e proteger o ecossistema por meio do manejo integrado de culturas e adoção de boas práticas agrícolas.

Na questão social, somos comprometidos em fornecer soluções para atender a demanda global por uma produção de alimentos diversificada, de alta qualidade, saudáveis e seguros. Além disso, apoiamos a capacitação de comunidades rurais, fomentando a autossuficiência e auxiliando no combate à pobreza, assim como promovemos treinamentos aos trabalhadores rurais para o uso seguro de produtos fitossanitários.

Como a empresa atua no Brasil quando o assunto é desenvolvimento sustentável?

No Brasil, uma das regiões com maior potencial agrícola globalmente, a Bayer CropScience mantém mais de 40 projetos de desenvolvimento sustentável, o que proporciona vantagem competitiva e agrega valor ao negócio da cadeia produtiva. Anualmente, produtores e distribuidores de produtos fitossanitários são capacitados, recebendo treinamentos sobre manejo integrado de pragas, doenças e plantas daninhas; uso seguro de produtos e adoção de boas práticas agrícolas.

A empresa também auxilia os agricultores no cumprimento das normas de certificação internacional de cultivos. O programa Valore incentiva os produtores a se adequarem às certificações como Fair Trade<>, Bonsucro e GlobalGap.

Os vários projetos de Food Chain Partnership no Brasil auxiliam na integração das cadeias produtivas, viabilizam melhor acesso ao mercado e possibilitam mais rentabilidade aos agricultores. Um bom exemplo é o Mais Qualidade, que ajuda a incrementar a produtividade de mais de 570 produtores brasileiros que trabalham com abacaxi, melão e uva de mesa. Vale ressaltar ainda, a formação e o apoio às comunidades rurais, promovendo sua autossuficiência e ajudando no combate à pobreza.

Com uma quantidade limitada de área agricultável e uma população em constante crescimento, como a empresa pode contribuir com a cadeia de valor para uma maior produção de alimentos e de maneira sustentável?

A Bayer CropScience sempre esteve empenhada na pesquisa e no desenvolvimento de soluções que permitam maior produtividade e qualidade das culturas, sem a necessidade de aumentar a área de plantação. A empresa incorpora os princípios de desenvolvimento sustentável em todos os seus processos e estende esses valores à cadeia produtiva. O objetivo é elevar a produtividade agrícola, sem prejudicar as áreas de preservação ambiental e ainda protegendo os ecossistemas e a biodiversidade.

Além disso, a implantação dos projetos de Food Chain Partnership ajuda na integração das cadeias produtivas, viabiliza melhor acesso ao mercado e oferece maior rentabilidade aos agricultores.

Quais os principais desafios para conseguir uma agricultura cada vez mais sustentável?

Há um consenso entre a indústria, o poder público, as ONGs e a sociedade civil: a agricultura sustentável é a chave para a superação dos desafios que temos pela frente para a construção de um mundo melhor, pois assegura o equilíbrio entre as necessidades sociais e a preservação ambiental. Para exemplificar, sabemos que a demanda de alimentos nos próximos 20-25 anos será o dobro de tudo o que foi produzido nos últimos 10 mil anos. Em relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) há informações de que, nos próximos 40 anos, será preciso um incremento de 70% na produção agrícola mundial e de 100% nas nações em desenvolvimento para atender o aumento populacional. Sendo assim, é preciso que iniciativas pública e privada busquem soluções cada vez mais inovadoras, a fim de garantir uma gestão eficiente dos recursos.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink