Agilent Technologies lança método para detectar inseticidas em vegetal

Agronegócio

Agilent Technologies lança método para detectar inseticidas em vegetal

A empresa e os pesquisadores Drs. Imma Ferrer e E. Michael Thurman anunciaram um método de análise de resíduos de inseticida
Por: -Admin
5 acessos

Agilent Technologies Inc. e os pesquisadores Drs. Imma Ferrer e E. Michael Thurman, do Grupo de Pesquisa de Resíduos da Universidade de Almería (Espanha), acabam de anunciar um método de análise de resíduos de inseticidas, principalmente em quatro vegetais comumente usados em saladas - tomates, pepinos, alface e pimentões. O novo método pode detectar três pesticidas comuns a níveis menores do que três partes por bilhão, inferior ao limite permitido pela União Européia (10 partes por bilhão, ou 0,010 miligramas de pesticida por quilograma de alimento).

As saladas são a dieta básica dos adeptos de uma alimentação saudável. Apesar de nutritivos, os vegetais usados em saladas têm apresentado crescente índice de inseticidas, os quais podem trazer problemas de saúde quando presentes acima de determinados limites. Por isso, as autoridades sanitárias de diversos países têm diminuído os limites aceitáveis de determinados inseticidas e banido o uso de outros.

Embora a técnica de Cromatografia em Fase Gasosa com detecção por Espectrometria de Massas (GC/MS) ainda seja o método mais popular para detectar essas substâncias, a Cromatografia Líquida acoplada a Espectrometria de Massas (LC/MS) tem se popularizado rapidamente para a análise de inseticidas. A técnica de LC/MS funciona bem para as novas famílias de inseticidas; esses produtos químicos são quase sempre polares e termicamente frágeis, não podendo ser analisados por GC/MS. Este grupo de novos inseticidas inclui os importantes pesticidas cloronicotinílicos, lançados pela Bayer nos anos 90, para aplicação em verduras e vegetais contra uma variedade de pragas.

Os Doutores Ferrer e Thurman desenvolveram um método para extrair e analisar três inseticidas da família dos cloronicotilínicos em verduras, utilizando um sistema LC/MS TOF, da série 1100 da Agilent. Para complementar a análise TOF, eles usaram um Espectrômetro de Massas tipo Ion Trap , série 1100 da Agilent, para confirmação estrutural dessas inseticidas. Os resultados do estudo mostraram que LC/MS TOF, complementado pelo MS Ion Trap, permite precisão e quantificação comparável aos resultados proporcionados por sistemas mais caros de instrumentação analítica, como os Espectrômetros de Triplo Quadrupolo, duas a cinco vezes mais caros. As informações são da assessoria de imprensa da Agilent Technologies.

Técnicos e empresas que precisem de mais informações sobre o assunto podem solicitar, sem custo, o manual "Determination of Chloronicotinyl Insectides in Salad Vegetables by LC/MSD TOF and LC/MSD Trap," publication 5989-1842EN, diretamente ao escritório da Agilent no Brasil, em São Paulo (11.4197-3953) , ou pelo e-mail chem_vendas@agilent.com, ou pelo website mundial da empresa, www.agilent.com/chem.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink