Agricultores da Ucrânia aumentam área plantada


Agronegócio

Agricultores da Ucrânia aumentam área plantada

Por:
3 acessos

Os agricultores australianos, que estão sendo assolados pela pior seca em 100 anos, têm pela frente o novo desafio dos crescentes suprimentos da Ucrânia que ameaçam a sua participação nas vendas globais de grãos.

A Ucrânia que foi o celeiro da ex-União Soviética antes que a economia da Rússia entrasse em colapso no fim da década de 90, diminuiu as vendas para o seu maior cliente e fez com que a produção fosse reduzida à metade. Novas leis que permitem aos agricultores comprar terras e usá-las como garantia em empréstimos bancários para adquirir novos tratores, reverteram quase uma década de declínio. Agora, a Ucrânia é a sexta maior exportadora mundial de grãos.

Os produtores agrícolas ucranianos, que se orgulham de contar com mais de um terço dos solos mais férteis do mundo, colheram 39 milhões de toneladas de grãos, no ano passado, comparadas com as 44 milhões de toneladas da produção australiana no ano encerrado em 30 de junho de 2002. Grandes ofertas estão sendo feitas pela Ucrânia no momento em que a Austrália se prepara para uma safra recorde nesta temporada.

Principal concorrente

"Considero a Ucrânia nosso principal concorrente no futuro", disse Keith Perrett, presidente do lobby de agricultores Conselho de Grãos da Austrália. "Eles são uma ameaça, mas como ainda não contam com as instalações para a movimentação de grãos e os instrumentos de marketing que temos".

A concorrência às vendas dos Estados Unidos dos exportadores emergentes, como Ucrânia, Rússia, Casaquistão e Índia, contribuíram para uma queda de 29% nos preços de trigo na bolsa de Chicago nos seis últimos meses.

Líderes do setor de grãos da Austrália, que movimenta A$ 10,3 bilhões (US$ 6,2 bilhões) vão delinear o quadro das colheitas de grãos e de oleaginosas, neste ano.

As estimativas são de que os agricultores locais plantem um recorde de 12,46 milhões de hectares de trigo entre hoje e julho, informou, no mês passado, o Departamento Australiano de Economia Agrícola e de Recursos. Uma colheita dessas proporções, baseada no retorno às condições climáticas normais, poderá render 24,3 milhões de toneladas de cereais.

Isso possibilitaria que as exportações de trigo do país se recuperassem, depois que a estiagem fez com que a última safra caísse 62%, e reconquistassem o seu lugar no ranking como o terceiro maior exportador mundial de trigo.

Boa parte da vantagem competitiva da Ucrânia decorre da disposição do país em oferecer preços mais baixos do que concorrentes como Austrália, EUA e Canadá, para aumentar ganhos, disse Andrew Tasker, da ProFarmer Austrália.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink