Agricultores de Caraá recebem equipamentos para agroindústrias

Agronegócio

Agricultores de Caraá recebem equipamentos para agroindústrias

Graças ao projeto executado pela Emater/RS-Ascar, agriculto de Caraá, está montando um novo engenho de cana-de-açúca
Por:
268 acessos

Graças ao projeto executado pela Emater/RS-Ascar o agricultor Airton José Gomes Ferreira, de Caraá, está montando um novo engenho de cana-de-açúcar: "Este projeto veio na hora certa quando eu precisava substituir meu engenho velho por um novo. Vou vender o antigo e pagar apenas 20% do valor do novo e ainda só começo a pagar em 2018. É um milagre", ressaltou.

Ele é um dos oito que recebeu, nesta semana, equipamentos para a agroindústria, que foram adquiridos com recursos oriundos da Consulta Popular/PPC 2015 no valor aproximado de R$82.000,00. Estes projetos foram elaborados pela Emater/RS-Ascar, operacionalizados pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e financiados pelo Fundo Estadual de Apoio ao Pequeno Empreendedor Rural (FEAPER). Os projetos estabelecem que o produtor pague apenas 20% do valor total e seja beneficiado com bônus de adimplência de 80%. O pagamento é feito em cinco parcelas anuais, com dois anos de carência e sem juros. 

O número de agricultores que receberia este benefício foi definido em reuniões do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural. Participam do Conselho o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caraá, Orquiz Moro de Fraga, o secretário municipal da agricultura, Djalmo Rosa e o chefe do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Caraá, João Batista Guedes Fernandes. Para acessar a linha Agroindústria/Equipamentos foi necessário o cadastramento dos agricultores no Programa Estadual da Agroindústria Familiar, além da Declaração de Aptidão ao PRONAF (DAP). Com esse cadastramento e posterior inclusão no programa o agricultor pode ter acesso à licença ambiental e orientação para legalização de sua atividade.

O agrônomo da Emater/RS-Ascar, João Batista Guedes Fernandes, ressalta que a ideia é avançar para a legalização da atividade, agregando valor e aumentando a renda dos agricultores. Com estas novas agroindústrias, já são 14 do município cadastradas no Programa. 

Estas ações são priorizadas no planejamento do Escritório Municipal para o ano de 2017 por fazerem parte da missão institucional da Emater/RS-Ascar, que é promover o desenvolvimento rural sustentável por meio de ações de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social.

Mais informações sobre os procedimentos para legalização de agroindústrias e políticas públicas disponíveis podem ser obtidas no Escritório da Emater/RS-Ascar de Caraá, na Rua Inácio Rabelo dos Santos 182, ao lado da Escola Estadual Marçal Ramos. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink