Agricultores do PR não acreditam que governo vai indenizar quem plantar transgênicos
CI
Agronegócio

Agricultores do PR não acreditam que governo vai indenizar quem plantar transgênicos

Por:

O porta-voz da Faep (Federação da Agricultura do Estado do Paraná), o economista Carlos Augusto Albuquerque, disse ontem (27-10) que o governador Roberto Requião (PMDB) blefa quando afirma que o governo pode vir a indenizar agricultores que plantarem soja transgênica no Paraná.

"Ele [Requião] está blefando [quando afirma que poderá haver indenização]", disse Albuquerque em nome da presidência da entidade. Se levado em consideração um valor aproximado de US$ 200 a tonelada de soja, o governo do Paraná teria que desembolsar cerca de R$ 1,1 bilhão para indenizar todos os plantadores de soja transgênica que deve ser colhida no Estado na próxima safra, em 2004, segundo estimativa da Faep.

"O governo não vai pagar uma conta dessas", disse o economista. Ele parte da estimativa de que 15% da safra estadual do próximo ano --cuja projeção chega a 13 milhões de toneladas-- será de soja transgênica. Da safra de 2003, a colheita do produto geneticamente modificado teria sido de 5%. A entidade que representa os agricultores paranaenses defende a legalização da semente transgênica para tentar "salvar" a soja tradicional.

"É melhor legalizar para segregar", afirma Albuquerque. Segundo o economista, caso não haja a legalização, o produtor do grão modificado que se sentir inseguro para declarar a lavoura vai misturar a produção à soja convencional "e contaminar tudo". Para a entidade, apenas uma lei definitiva do governo federal --o que já está sendo discutido-- "pode acabar com a confusão criada".


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink