Agricultores gaúchos têm problema para alimentar o gado

Agronegócio

Agricultores gaúchos têm problema para alimentar o gado

O plantio das pastagens atrasou por conta da seca dos primeiros meses do ano. Agora com o frio, o desenvolvimento das plantas está mais lento
Por:
256 acessos

Agricultores do Rio Grande do Sul estão tendo problema para alimentar o gado. O plantio das pastagens atrasou por conta da seca dos primeiros meses do ano. Agora com o frio, o desenvolvimento das plantas está mais lento.

Nos Campos de Santana do Livramento, na fronteira do Brasil com o Uruguai, o azevém foi plantado com um atraso de 60 dias. As plantas demoraram quase dois meses para se desenvolver. Nesta época, elas deveriam estar numa média de 40 centímetros de altura. Mas em alguns campos o tamanho não chega a atingir nem dez centímetros. A qualidade do que brotou também ficou comprometida.

Segundo o agrônomo da Emater, Mário Gonzales, o clima prejudicou as pastagens de inverno. “As pastagens sofreram no início, com a falta de chuva para sua implantação. Tinha de ter uma temperatura mais alta. E depois, o excesso de frio e a nebulosidade impedem o desenvolvimento”, disse.

Em Santana do Livramento a média histórica entre janeiro e julho é de 800 milímetros de chuva. Mas até agora choveu apenas 600 milímetros. Mesmo com o déficit hídrico, o produtor se vê obrigado a plantar amenizar os prejuízos com o gado.

O seu Nei Quevedo acompanha com preocupação o rebanho de 43 vacas. Ele disse que os animais perderam peso e a produção de leite, que era de mil litros por dia, caiu pela metade. A silagem está sendo racionada para alimentar os terneiros. O período de plantio da aveia encerrou em maio, mas ele preferiu não deixar as sementes no galpão e decidiu plantar junto com as de azevém.

“Está sendo bastante difícil. Pela redução da oferta do leite, se esperava preços melhores e o preço não reagiu. Isso acarreta num prejuízo enorme. Aumenta muito o consumo de ração, de concentrado”, disse seu Nei.






Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink