Agricultura apresenta nova forma de contratação da Emater
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Pixabay

AGRICULTURA

Agricultura apresenta nova forma de contratação da Emater

Seapdr apresentou a nova proposta de mudança do regime jurídico de contratação da Emater/RS-Ascar
Por:
904 acessos

O secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Covatti Filho, apresentou na manhã desta quinta-feira (16/07) a nova proposta de mudança do regime jurídico de contratação da Emater/RS-Ascar, que a partir deste ano dispensa a licitação, conforme sugerido por parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Resolvemos um imbróglio que já se estendia por muitos anos e envolvia a discussão da natureza jurídica da Emater. Este parecer da PGE nos permite continuar a relação estreita que temos com a Emater sem precisar alterar em nada sua natureza jurídica. Conseguimos sanar este problema que gerava tanta insegurança para a Extensão Rural do Estado e também para os produtores rurais, destacou o secretário Covatti Filho.

Anteriormente, a relação entre o Governo estadual e a Emater/RS-Ascar era regida por um convênio, cuja renovação foi barrada pela PGE em 2019. Um termo de colaboração em caráter emergencial foi feito em janeiro de 2020, com validade de 180 dias, para continuar a prestação de serviço até que houvesse definição sobre o novo regime jurídico de contratação. Durante este período, um parecer da PGE, tendo como base a Lei Federal de Licitações nº 8.666/93, assegurou que independentemente da natureza jurídica, é possível a contratação direta da Emater/RS-Ascar por dispensa de licitação. O contrato terá duração máxima de 60 meses, podendo ser renovado.

Temos, em fase de orçamentação, um Termo de Referência elaborado de forma detalhada, abrangendo todas as atividades gerenciadas pelos departamentos da Seapdr, para a efetivação das políticas públicas desenvolvidas pela Secretaria. O total do contrato com a Emater, de julho deste ano até julho de 2021, será de R$ 185 milhões, detalhou o secretário.

A aproximação com a Secretaria tem sido fundamental para a construção desta solução, trazendo segurança jurídica e orçamentária para a Emater, que é um patrimônio dos gaúchos, ressaltou o presidente da Instituição, Geraldo Sandri, ao avaliar o momento como de comemoração. De acordo com Sandri, junto a esse anúncio, muitas mudanças estão sendo implantadas para o fortalecimento e a sustentabilidade da Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) no RS.

Também participaram da apresentação o presidente da Comissão da Agricultura da ALRS, deputado Adolfo Brito, o secretário adjunto da Seapdr, Luiz Fernando Rodrigues, e o chefe de gabinete da Sepdr, Erli Teixeira, além dos diretores técnico, Alencar Rugeri, e administrativo, Vanderlan Vasconselos, da Emater/RS.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink