Agronegócio

Agricultura discute relatório do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas

Estudo mostra ameaças à produção de alimentos e energia no País. Deputados querem debater políticas públicas de prevenção
Por:
1026 acessos
Estudo mostra ameaças à produção de alimentos e energia no País. Deputados querem debater políticas públicas de prevenção

Os resultados do primeiro relatório de avaliação elaborado pelo Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC) serão apresentados e discutidos em audiência pública no próximo dia 22, na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.


Segundo os deputados que pediram a audiência, Bohn Gass (PT-RS) e Beto Faro (PT-PA), o objetivo será discutir os avanços do conhecimento científico sobre o fenômeno das mudanças climáticas no País e no mundo. E, ao mesmo tempo, debater as causas e efeitos do processo na atividade agropecuária, com as ameaças à produção interna aos alimentos essenciais, para ajudar na formulação de políticas públicas e estratégias de adaptação às condições ambientais resultantes. 

O Painel 
O Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas é um organismo científico nacional, nos moldes do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), que tem como objetivo reunir, sintetizar e avaliar informações científicas sobre os aspectos relevantes das mudanças climáticas no Brasil a partir da publicação de Relatórios de Avaliação Nacional.


A 1ª Conferência Nacional sobre Mudanças Climáticas, que ocorreu entre os dias 9 e 13 de setembro, em São Paulo, teve como objetivo difundir os avanços do conhecimento científico sobre a variabilidade climática nacional e global resultantes de estudos recentes de observação e de modelagem climática. Reuniu a comunidade científica, lideranças públicas, meios de comunicação e público em geral.

O Primeiro Relatório de Avaliação Nacional elaborado pelo PBMC trouxe conclusões preocupantes, como a de que a temperatura no Brasil pode aumentar de três a seis graus Celsius até 2100, o que poderia afetar a produção de alimentos e de energia no País. Mas também revelou que existem lacunas nas informações sobre impacto ambiental e mudanças climáticas no Brasil.


Participantes
Foram convidados para a audiência:
- a presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), senadora Kátia Abreu;
- o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Leonel Fernando Perondi;
- o pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária, Eduardo Assad;
- o professor do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília, Mercedes Bustamonte;
- o professor do Centro de Meteorologia da Universidade Federal de Alagoas, Luiz Carlos Molion;
- o professor da Universidade de São Paulo (USP), Tércio Ambrizzi; e
- o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Alberto Ercílio Broch.

A audiência será realizada às 14h30, no Plenário 6.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink