Agricultura é o futuro das vacinas?
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Divulgação

SAÚDE

Agricultura é o futuro das vacinas? 

Tabaco pode originar vacina contra coronavírus
Por: -Leonardo Gottems
168 acessos

A agricultura molecular, ou fabricação de medicamentos e vacinas cultivados em plantas, não mudou muito desde os anos 1980 - é barata, segura e pode ser aumentada rapidamente. À medida que a pandemia de coronavírus continua, esta técnica poderia demonstrar seu enorme potencial com uma vacina COVID-19. 

Na periferia sul da cidade de Owensboro em Kentucky, Estados Unidos, há um edifício quadrado e indefinido. Dentro de casa, filas e filas de pequenas plantas crescem sob luz artificial. Esta é uma empresa de biotecnologia de última geração - uma fazenda molecular. Outros estão surgindo nos EUA e outros lugares para cultivar vacinas. Isso significa que, se encontrarmos uma vacina contra o coronavírus que funcione, seus produtos poderão ser usados por famílias em todo o mundo. 

A ideia básica da cultura molecular é modificar geneticamente as plantas para que, junto com todos os seus compostos bioquímicos usuais, suas células produzam biomoléculas úteis para nós. O campo começou em 1989, quando pesquisadores plantas de tabaco modificadas para produzir uma prova de conceito de proteína de anticorpo. 

A década seguinte viu muita publicidade. Uma das primeiras ideias era que isso poderia produzir medicamentos comestíveis como bananas, por exemplo, que expressam vacinas em suas células. A agricultura molecular parecia uma ideia capaz de mudar o mundo, capaz de fornecer remédios de maneira fácil e econômica a bilhões de pessoas. 

Uma das razões pelas quais não decolou, diz o professor Julian Ma em St George's, Universidade de Londres, Reino Unido, é que pode ser difícil controlar a dose com vacinas comestíveis. “Como você evita que alguém coma 20 bananas porque você acha que é bom para eles? Houve um tempo em que todos eram muito emocionais. E então percebemos que, oh não, realmente não vai ser tão simples”, comenta. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink