Agricultura familiar participará de Congresso de nutricionistas

Agronegócio

Agricultura familiar participará de Congresso de nutricionistas

Os empreendimentos foram selecionados pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e de Desenvolvimento Agrário (Sead)
Por:
786 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Produtos de nove empreendimentos da agricultura familiar participarão pela primeira vez do XXIV Congresso Brasileiro de Nutrição, que acontecerá no mês que vem, de 26 a 29 de outubro, no Centro de Eventos da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), em Porto Alegre.

Os empreendimentos foram selecionados pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e de Desenvolvimento Agrário (Sead), ex-MDA, de acordo com o tipo de alimentos produzidos. Foram escolhidos produtos com baixo teor de sódio e açúcar e feitos com matéria-prima da biodiversidade da região Amazônica. Serão comercializados em um estande de 96 m² diversos alimentos fabricados com açaí, castanha-do-Brasil, castanha-de-baru, guaraná, babaçu, além do café.

A participação dos empreendimentos no evento está sendo viabilizada pela instituição pública alemã Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), que tem um acordo de cooperação- técnica com a Sead para a ampliação e execução de políticas públicas na região da Amazônica.

“A ideia é mostrar para esses profissionais que existem produtos de qualidade oriundos da biodiversidade da região Amazônica, que podem ser incluídos na alimentação saudável”, explica a assessora técnica da GIZ, Tatiana Balzon.

O secretário da Agricultura Familiar da Sead, Everton Ferreira, destaca que a agricultura familiar tem contribuído muito para a alimentação saudável da população brasileira. “Queremos ampliar o mercado voltado para a alimentação saudável e típica de cada região. E são esses profissionais que influenciam os hábitos alimentares, na elaboração dos cardápios das escolas e dos restaurantes”, diz.

Castanha-do-Brasil

A Cooperativa dos Vale do Amanhecer (Coopavam), localizada no município de Juruena, na região Noroeste do estado do Mato Grosso, é um dos nove empreendimentos selecionados para participar do congresso. A organização levará para a feira 40 quilos de produtos derivados da castanha-do-Brasil, como barras de cereais, óleos e farinha.

Conforme o engenheiro agrônomo e coordenador de projetos da Coopavam, Paulo César Nunes, o objetivo de participar da feira é de conquistar novos espaços de comercialização. “Levamos a história dos povos que trabalham com a castanha nos nossos produtos. Buscamos o apoio de empresas comprometidas com a responsabilidade social e ambiental”, explica. 

As atividades da Coopavam se iniciaram em 2008. Atualmente, a cooperativa tem 67 sócios e uma rede de fornecedores, que inclui agricultores familiares de assentamentos e aldeias indígenas.

Por ano, a cooperativa beneficia mais de 250 toneladas de castanha-do-Brasil, que é vendida para empresas de alimentos e cosméticos. Por meio das compras públicas do Governo Federal, os produtos também são comercializados para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e para Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink