Agronegócio

Agricultura Urbana será tema de seminário em Canoas/RS

Evento será dia 21 de junho
Por:
8506 acessos

Você sabe o que é agricultura urbana? A sua identidade e autonomia serão discutidas em um seminário regional, que acontece dia 21 de junho, às 13h30, no auditório da Unilasalle Canoas (Av. Victor Barreto, 2288, Canoas). O evento está sendo organizado pela Emater/RS-Ascar, com o apoio da Prefeitura de Canoas e a Unilasalle Canoas, com o objetivo de esclarecer o tema e suas implicações sobre aproveitamento de espaços urbanos e periurbanos. Participarão do evento beneficiários ligados a associações, Economia Solidária além de técnicos da Emater/RS-Ascar e representantes de prefeituras e entidades que se dedicam ao estudo e configuração de espaços urbanos.

Após a abertura oficial feita pela mesa composta de autoridades, o seminário inicia com um painel, às 14h, com o supervisor regional da Emater/RS-Ascar, Nelson Baldasso, que irá descrever a Agricultura Urbana no Rio Grande do Sul sob a visão da Instituição.

Após, às 14h40, o agrônomo da Emater/RS-Ascar em Canoas Roberto Schenkel, e a vice-presidente da Horta Comunitária Hocouno, Luci Lopes de Oliveira, apresentarão um panorama da Agricultura Urbana de Canoas a partir do relato da prática comunitária de hortas urbanas da associação. 

Já as 15h40 a doutora Tatiana da Silva Duarte, professora adjunta do Departamento de Horticultura e Silvicultura da Faculdade de Agronomia, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) irá abordar a realidade da agricultura urbana no Brasil e no mundo, práticas e políticas.

A agricultura urbana levou a Emater/RS-Ascar, há alguns anos, a pensar novas abordagens, metodologias, planejamento, instrumentos de diagnóstico e de acompanhamento para conseguir satisfazer as necessidades de melhoria de qualidade de vida destes públicos e canalizar políticas públicas já disponíveis. O reposicionamento estratégico da Instituição trouxe avanços como a permanência do jovem na atividade e a garantia da sucessão rural, o aumento da produção e da renda dos agricultores devido ao acesso à mercados locais, regionais e institucionais e a valorização destes agricultores e de seus produtos em virtude das peculiaridades dos sistemas de produção na Agricultura Urbana (produção em pequenas áreas, diversidade de culturas e manejo visando o equilíbrio ambiental e econômico).

"Assim encontramos no espaço rural destes municípios uma nova realidade agrária e agrícola, a Agricultura Urbana, que altera a tipologia dos agricultores e desafia um novo modo de pensar para a Aters, o qual se repete noutros municípios urbanizados do Estado do RS", explica o supervisor da Emater/RS-Ascar, Rui Rotava. Segundo ele, por isto o tema envolve diretamente os municípios dos vales dos Sinos e Paranhana e da Região Metropolitana, como Canoas, Sapucaia do Sul, São Leopoldo, Campo Bom, Taquara, Igrejinha, Três Coroas, Porto Alegre, Gravataí, Eldorado do Sul e Guaíba, dentre outros.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink