Agrishow estima movimentação de R$ 500 milhões só com as vendas


Agronegócio

Agrishow estima movimentação de R$ 500 milhões só com as vendas

Por:
1 acessos

Feira deve atrair 30 mil visitantes, gerar dois mil empregos diretos e reunir 250 expositores.

Com investimentos de R$ 3 milhões a organização da edição 2003 da Agrishow Cerrado pretende alcançar um volume de R$ 500 milhões com a venda de máquinas e implementos, atrair 30 mil visitantes, gerar dois mil empregos diretos, reunir 250 expositores e injetar outros R$ 13 milhões no Estado com o aumento na demanda por alimentação, hospedagens e comércio em geral.

Os números divulgados ontem pelo presidente da Agrishow, Sérgio Magalhães e pelo presidente da Agrishow Cerrado, Gilberto Goellner, marcaram o lançamento oficial do evento que será realizado de 8 a 12 de abril, no Parque de Exposições de Rondonópolis, município a 210 quilômetros de Cuiabá, no Sul de Mato Grosso.

A cerimônia de lançamento no Centro de Eventos Pantanal, em Cuiabá, contou com a presença do governador do Estado, Blairo Maggi, do Secretário de Agricultura e Assuntos Fundiários, Homero Pereira, do presidente da Fundação Mato Grosso, Sandro Romão e do superintendente regional do Banco do Brasil, Sidnei Senhorini.

Entre as novidades para este ano estão a preocupação em atender às necessidades dos mini produtores que se dedicam à agricultura familiar, um espaço para “test drive” de máquinas e utilitários e uma área destinada para exposições estáticas de variedades para as culturas de grãos, sementes e defensivos, as chamadas exposições de Plot´s.

Para dar suporte a edição 2003, a área de demonstração foi ampliada em 25%. Cento e vinte hectares estão reservados às dinâmicas de máquinas e equipamentos (ponto forte da Feira) e outros 50 hectares para a exposição de Plot´s.

Em sua segunda edição no Estado, a Agrishow Cerrado é conhecida no setor como o segundo melhor espaço para realização de negócios no Brasil, ficando atrás da tradicional Agrishow Ribeirão Preto (SP), que no ano passado somou negócios superiores a R$ 1 bilhão.

“A participação dos produtores de Mato Grosso na Agrishow representavam 50% do total comercializado, com o volume de negócios de R$ 400 milhões já na primeira edição, consolidou a versão mato-grossense da Feira”, revela Sérgio Magalhães.

Para o secretário Homero Pereira a Agrishow consolida a importância da economia estadual em cenário nacional. “É o reconhecimento da força do agronegócio mato-grossense. Com a feira, novas tecnologias são inseridas na produção e isso vai consolidando cada vez mais o nosso potencial”, destaca.

Com relação as dificuldades de hospedagens registradas na edição de estréia, o presidente da Agrishow Cerrado, explica que dois novos hotéis estão instalados na cidade e que para este, a procura por hospedagens alternativas está sendo organizada. “Estamos mais experientes neste quesito”, observa Goellner.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink