Agrodefesa goiana investe no fortalecimento do agronegócio


Agronegócio

Agrodefesa goiana investe no fortalecimento do agronegócio

Entre as realizações está a vacinação contra a febre aftosa
Por:
1011 acessos
As ações da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) em 2011 focaram em parcerias e deram destaque a Goiás no cenário nacional. Entre as realizações está a vacinação contra a febre aftosa, considerada satisfatória, tanto na primeira etapa, realizada em maio, quanto na segunda, finalizada no último mês de novembro, com 100% do rebanho bovino imunizado. A mudança de estratégia na segunda etapa de vacinação, com a retirada de bovinos e bubalinos com idade superior a 24 meses, rendeu aos produtores uma economia direta de R$ 16 milhões e indireta da ordem de R$ 20 milhões.


A eficiência vacinal do rebanho goiano está entre as cinco melhores do País, o que demonstra a garantia de proteção contra a febre aftosa. Esse é mais um importante passo para alcançar o status de zona livre da doença sem vacinação até 2015. Goiás tem hoje um rebanho de 21,5 milhões de cabeças. Este ano, segundo a Agrodefesa, também foram ampliadas as inspeções em frigoríficos e laticínios e foi rigoroso o controle sobre atividades como piscicultura, caprinocultura e ovinocultura, além da produção de mel, prática que vem se expandindo no Estado.


Área vegetal
Na área vegetal houve um efetivo controle da ferrugem asiática da soja aplicando o vazio sanitário e garantido um controle da doença em Goiás. O mesmo ocorreu com o bicudo do algodoeiro. Completando, foi feito o controle de outras pragas que poderiam comprometer a safra de citrus, banana e tomate. Foi implantada ainda a fiscalização nas hortas cultivadas na capital e na Região Metropolitana, em parceria com o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Goiás (Crea).


A Agência está estruturada hoje para o controle total das fronteiras, com 20 postos fixos e 23 volantes, com fiscalização 24 horas por dia nos sete dias da semana, protegendo contra pragas e doenças os produtos aqui cultivados e o rebanho goiano. A integração das ações da Agrodefesa, Secretaria de Agricultura, Ceasa e Agência Goiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) melhorou a qualidade dos serviços prestados aos produtores, permissionários e transportadores.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink