AGROTEMPO: instabilidade perde força no Sul
CI
Imagem: Marcel Oliveira
PREVISÃO DO TEMPO

AGROTEMPO: instabilidade perde força no Sul

Já nas regiões do Triângulo Mineiro e norte paulista, a previsão é de temporais
Por: -Aline Merladete

O padrão do tempo indica a diminuição das instabilidades ao sul do país nesta quarta-feira, bem como na região Nordeste devido a atuação de uma massa de ar mais seco. No entanto, o posicionamento da Zona de Convergência Intertropical, no extremo norte do país, vai provocar chuvas volumosas em algumas localidades. E em boa parte do sudeste e centro-oeste a presença de instabilidades de altitude provocam a formação de pancadas de chuva e o alinhamento dessas instabilidades na faixa interior do país.

Saiba como será o tempo em cada região:

Região Norte
O forte fator termodinâmico, ou seja, o calor em superfície, juntamente com instabilidades de altitude, mantém o padrão das pancadas de chuva em praticamente todas as áreas da região norte. Porém quanto mais à oeste da região, maiores são as instabilidades, sendo que os maiores acumulados são esperados para na região do Alto Solimões no oeste do estado do AM, RO e AC, nessas áreas as chuvas podem superar os 30 mm de acumulado e serem localmente fortes. Já a norte da região norte, teremos uma maior influência da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), este sistema de chuvas fortalece as instabilidades e pode provocar acumulados na ordem dos 40 mm ao sul de RR, na região do Baixo Amazonas e na Ilha de Marajó ao norte do PA, bem como no AP. Contudo, a maior influência de uma massa de ar seco sobre o leste do estado do PA e TO, diminui as condições para chuvas, mas temporais isolados e mal distribuídos não são descartados.

Região Nordeste
O tempo será influenciado, em grande parte, por uma massa de ar mais seco, mantendo o tempo firme na parcela central dos estados do MA, PI, sul do CE e oeste de PE e PB. No entanto, a atuação da ZCIT pode provocar pancadas de chuvas rápidas e isoladas no litoral dos estados do norte e do nordeste. Essa condição para chuvas no litoral, também é válida para o leste dos estados do RN, PB, PE, SE e AL, mas serão em sua grande maioria chuvas fracas e passageiras, podendo ser refletido apenas na variação de nebulosidade. Já no estado BA, são esperadas pancadas de chuva mais expressivas se comparado com os outros estados da região nordeste, porém serão mais restritas ao extremo oeste do estado e litoral sul, onde os acumulados podem chegar aos 20 mm pontualmente. 

Região Centro-Oeste
Com um padrão de tempo muito semelhante ao da região norte, o forte fator termodinâmico, ou seja o calor em superfície em conjunto com instabilidades de altitude, mantém as condições de chuva na parcela centro norte dos estados. Essas chuvas serão irregulares, porém podem ser formadas em uma grande área entre o MT, GO, DF e norte do MS. Os maiores acumulados ficarão na ordem dos 30 mm, com maiores chances de ocorrer na grande região de Rondonópolis, no sudeste do MT; Mineiros no sul do estado do GO; e no entorno do DF.  Já no centro-sul do estado do MS, a condição é para tempo mais firme, mas não são descartadas pancadas de chuvas isoladas e mal distribuídas.

Região Sudeste 
O sistema que provoca maior influência nas instabilidades sobre a região sudeste é a circulação marítima, levando a umidade do oceano em direção ao litoral dos estados. E por conta disso, o tempo ficará instável em toda a faixa litorânea do sudeste, porém essas instabilidades serão maiores ES e litoral sul de SP. Além disso, o forte calor e instabilidades de altitude, contribuem para a formação de temporais na região do Triângulo Mineiro e norte paulista, especialmente entre a tarde e noite. 

Região Sul
Uma grande massa de ar seco predomina o tempo na região sul, mantendo o céu limpo com pouca variação de nuvens, sobretudo na faixa oeste dos estados do sul. Mas, por conta da circulação marítima, na faixa leste de SC e do PR, uma maior quantidade de umidade, deixará o tempo mais encoberto, intercalados com períodos de melhoria, com a possibilidade de chuva fraca e passageira. O destaque fica para as temperaturas, seguindo um padrão característico para a época do ano, em que no amanhecer e anoitecer as temperaturas ficam amenas, mas no período de sol, essas temperaturas sofrem rápida elevação.  

Veja os mapas de como ficam as temperaturas e as chuvas:

Chuva:

Temperatura Máxima:


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink