Aiba divulga primeira estimativa para a safra 2008/09
CI
Agronegócio

Aiba divulga primeira estimativa para a safra 2008/09

Os números desta primeira estimativa serão revisados no final de novembro, quando já haverá uma sinalização mais clara de plantio
Por: -Janice
Os números da última safra agrícola no Oeste da Bahia, e a primeira estimativa de intenção de plantio para a safra 2008/09 foram discutidos pelo Conselho Técnico da Aiba em reunião realizada no último dia 23 de outubro, na sede da Associação.

Durante o encontro foram discutidos também os impactos que a crise econômica atual pode causar na próxima safra, considerando uma tendência natural de redução do nível tecnológico das lavouras, em decorrência da elevação de custos e das dificuldades enfrentadas para obtenção de crédito.

Os números desta primeira estimativa serão revisados no final de novembro, quando já haverá uma sinalização mais clara de plantio. Além dos técnicos da Aiba, participaram do encontro representantes da Abapa, Adab, EBDA, IBGE e indústrias.

Confira o cenário traçado para as quatro principais culturas da região.

Soja

A área deve passar dos 935 mil hectares da última safra para 958 mil hectares, o que representa elevação de 2,46%. Dos novos 23 mil hectares de soja na região, parte será cultivada em áreas antes ocupadas pelo algodão. A previsão de produtividade para a próxima safra é de 45 sacas por hectare, ante as 50,6 sacas colhidas em 2008. A estimativa conservadora decorre da tendência de redução do nível de tecnologia. Se as previsões se confirmarem, a região Oeste terá uma safra de soja menor em 2009, com produção total de 2,59 milhões de toneladas, contra 2,84 milhões neste ano.

Algodão

De acordo com os números apurados pela Abapa, na safra 2007/08 foram colhidas 1,19 milhão de toneladas de algodão nos 293,4 mil hectares ocupados pela cultura na região Oeste. A produtividade média, que superou as expectativas, foi de 270@ por hectare. Em pluma, com rendimento de 39,6%, a média foi de 106,9@/ha, totalizando 470,6 mil toneladas. Para a próxima safra, os produtores sinalizam uma redução de 3,86% na área cultivada, que deve passar para 282,1 mil hectares, com produção total de 1,10 milhão de toneladas, considerando uma média de 260@ por hectare.

A elevação dos custos de produção, a retração nos preços da pluma e a concorrência de outras commodities, que sinalizam cotações mais positivas, são os fatores que mais influenciam a tendência de redução na área do algodão.

Milho

Consolidados os números da colheita, a produtividade de milho na região divulgada na quarta estimativa, publicada em maio pela Aiba, foi revisada e passou de 114 para 118 sacas por hectare. Assim, a região fechou a safra com 1,31 milhão de toneladas produzidas em 185 mil hectares.

Para a safra 2008/09, há uma tendência de retração na área, para o patamar de 180 mil hectares. Essa redução, em decorrência das condições de mercado para o cereal, só não será mais acentuada devido a necessidade do seu cultivo para rotação de cultura. A estimativa inicial é de produtividade de 110 sacas por hectare.

Café

Os números finais da safra de café colhida em 2008 só serão divulgados após a próxima reunião do Conselho Técnico, na segunda quinzena de novembro. A colheita atrasou, e ainda há propriedades finalizando a colheita do café de chão e o beneficiamento da produção.

Algumas propriedades erradicaram cafezais após a última colheita. Entretanto, não haverá variação significativa de área para a próxima safra, pois estas áreas serão compensadas por novos plantios. As informações são da assessoria de imprensa da AIBA.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.