AL: aprendizagem rural e empreendedorismo
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Eliza Maliszewski

AGRONEGÓCIO

AL: aprendizagem rural e empreendedorismo

Há duas semanas, o município de Viçosa, no Leste alagoano, ganhou mais um empreendimento
Por:
238 acessos

Há duas semanas, o município de Viçosa, no Leste alagoano, ganhou mais um empreendimento. O Abatedor PH é o primeiro passo para a realização profissional de Paulo Henrique Pereira da Cruz Freire, um jovem de 19 anos que sempre sonhou em gerir o próprio negócio. Ex-aluno do curso de Administração Rural do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar Alagoas –, Paulo foi aprendiz na Sabalangá Produtos Agropecuários. Hoje, é cliente da empresa, onde compra frangos para revender vivos ou abatidos.

“Penso em trabalhar para mim desde os 15 anos. Fui vendedor de cosméticos, porta a porta, e quando chegou na parte prática do curso do Senar, o gerente administrativo da Sabalangá, Tiago de Melo, percebeu o meu talento para vendas e me colocou no setor comercial. Tenho muita gratidão ao Senar e à Sabalangá, porque, apesar da experiência prática, pude aprender a teoria do empreendedorismo. Eu não sabia trabalhar porcentagem, não conhecia técnicas de marketing que hoje utilizo na minha empresa”, comenta Paulo.

Da turma de Paulo Henrique, a Sabalangá contratou dois aprendizes capacitados pelo Senar. O jovem de tino comercial estava no radar, seria o terceiro aprendiz da turma a ingressar no quadro de profissionais da empresa. Enquanto aguardava a oportunidade, Paulo teve uma experiência de trabalho em um posto de combustíveis da cidade, onde ficou por dois meses. Em seguida, trabalhou como motorista, na entrega de gás de cozinha, até que abriu o próprio negócio.

“Aos poucos, Paulo foi organizando a vida dele, juntou dinheiro e começou a investir no abatedor. Entrou em contato conosco para saber se poderíamos fornecer frango para ele iniciar as vendas, e nós o cadastramos. Com muito esforço, dedicação e o conhecimento adquirido na prática referente à área comercial, temos a alegria de dizer que o jovem aprendiz tornou-se um empreendedor e agora cliente da Sabalangá”, comemora o gerente administrativo Tiago de Melo.

Para a coordenadora do Departamento Técnico do Senar Alagoas, Graziela Freitas, histórias como a de Paulo Henrique comprovam a importância da educação profissional para o desenvolvimento dos jovens no interior do estado. “Contribuímos para os avanços sociais e o desenvolvimento do campo. Não só promovemos a qualificação e o aumento da renda do trabalhador, como fomentamos o empreendedorismo em diversas áreas. Isso só é possível graças à competência e comprometimento da nossa equipe de instrutores e à metodologia adequada à realidade dos nossos alunos”, afirma.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink