Algodão: Brasil pode receber US$ 400 milhões dos EUA
CI
Agronegócio

Algodão: Brasil pode receber US$ 400 milhões dos EUA

Compensação pode corrigir distorções da nova lei agrícola americana
Por:

O Brasil poderá receber US$ 400 milhões dos Estados Unidos como acordo de um embate antigo do setor do algodão na Organização Mundial do Comércio (OMC). A quantia seria uma compensação para corrigir distorções da nova lei agrícola americana, a Farm Bill, e seria paga aos produtores de algodão brasileiros.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o acordo está em negociação e evitaria um novo painel contra os EUA na OMC. Caso os dois países não cheguem a um consenso até as próximas semanas, o painel será aberto pelo Brasil no próximo mês. A briga já dura mais de dez anos no organismo que agora é presidido pelo brasileiro Roberto Azevêdo.

Além do pagamento, outros pontos estão sendo discutidos para o acordo, como maior liberdade para usar esse dinheiro. O Brasil teria pedido US$ 800 milhões para os EUA, mas a Abrapa (Associação Brasileira dos Produtores de Algodão) sinalizou estar disposta a aceitar metade do valor, embora calcule prejuízos para o setor que alcançam US$ 1,6 bilhão com a Farm Bill em um período de cinco anos.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink