Algodão: impressão de etiquetas SAI cresce 34%
CI
Agronegócio

Algodão: impressão de etiquetas SAI cresce 34%

Mais de 7 milhões de adesivos já foram confeccionados
Por:

O Sistema Abrapa de Identificação (SAI) já imprimiu, desde 17 de março, 7.338.563 etiquetas para fardos de algodão produzidos no Brasil na safra 2013/2014. O número é 34% superior ao total da safra 2012/2013. A safra 13/14 termina no fim de julho e a expectativa é que as impressões continuem até o fim.

“Isso mostra que nossa produção continua em alta e que os produtores têm plena consciência da importância do nosso sistema de rastreabilidade do algodão. O Brasil está na vanguarda da produção de algodão e este sistema é um dos nossos pontos fortes”, diz o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Gilson Pinesso.

LAYOUT – O visual das etiquetas de identificação de fardos para a safra 2013/2014 foi alterado. O layout foi aprimorado e ganhou novidades que facilitam a leitura do código de barras. “O SAI é um sistema em constante aperfeiçoamento. Conforme evoluem as tecnologias, ele também evolui e se aprimora em prol de uma melhor rastreabilidade e, consequentemente, comercialização do algodão produzido no Brasil”, diz Pinesso.

A principal mudança está na largura da etiqueta, que ganhou mais 1cm, saindo de 10cm para 11cm. Com isso, foi possível aumentar a largura dos códigos de barra. O código principal saiu de 7,6cm para 9,7cm, um ganho de 2,1cm. Os códigos auxiliares (A a F) passam a ter 8,6cm, um aumento de 1,6cm ante os 7cm da antiga etiqueta.

Além do tamanho, a coloração da etiqueta também mudou. O tom de amarelo passa a ser mais claro, o que também auxilia a leitura do laser no código de barras, inclusive a céu aberto.

Outra mudança está dentro das gráficas. Foi solicitado às empresas credenciadas para a impressão na atual safra que utilizem um padrão de melhor qualidade para a confecção. É o chamado Ribbon. Antes, era utilizado o Ribbon de Cera, de menor qualidade. A partir desta safra as gráficas utilizarão o Ribbon Misto, com melhor qualidade, para evitar problemas na leitura da numeração das etiquetas.

SAI – Desenvolvido e implantado pela Abrapa, o projeto permite identificar onde o fardo de algodão foi beneficiado. Iniciado em 2004, o SAI funciona com base em 3 pilares: identificação padronizada dos fardos; rastreabilidade, e geração de um banco de dados.

A consulta aos dados do fardo pode ser feita tanto pelo sistema no site da Abrapa, quanto por um aplicativo para smartphones disponível para sistemas iOS e Android.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink