Agronegócio

Algodão/CEPEA: Cotações caem pressionadas pela paridade de exportação

Indicador CEPEA/ESALQ está 23% acima da paridade de exportação base Paranaguá
Por:
946 acessos

Desde a última quarta-feira, 18, os preços do algodão em pluma estão caindo no Brasil, pressionados pela paridade de exportação e pela oscilação das cotações externas e do dólar – o Indicador CEPEA/ESALQ está 23% acima da paridade de exportação base Paranaguá (PR). Segundo pesquisadores do Cepea, apesar de o mercado doméstico remunerar mais que o externo neste momento, produtores ainda buscam exportar a pluma devido ao excedente doméstico. Com uma produção interna elevada, é preciso buscar novos compradores externos. Já no mercado brasileiro, a liquidez tem sido um pouco maior. Por conta da desvalorização do dólar, tradings elevaram a oferta a preços menores. Entre 17 e 24 de setembro, o Indicador CEPEA/ESALQ com pagamento em 8 dias teve baixa de 2,16%, a R$ 2,0927/lp na terça-feira, 24. No mês, o Indicador acumula queda de 3,11%, com média de R$ 2,1310/lp.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink