Algodão começa a ocupar o lugar da soja no Paraná
CI
Agronegócio

Algodão começa a ocupar o lugar da soja no Paraná

Por:

O agricultor João Francisco, que plantou 12 hectares de algodão nesta safra já decidiu ampliar a lavoura para, pelo menos, 24 hectares no próximo plantio. Para isso irá utilizar parte dos 193,6 hectares destinados para o cultivo da soja na região da Warta, distrito de Londrina.

Depois de ter abandonado o plantio do algodão em 1994, o agricultor decidiu voltar à atividade na safra 2003/04 estimulado pelo bom momento do produto no mercado, mas com respaldo técnico desde o plantio até à colheita mecanizada, que realizou pela primeira vez.

Utilizando o sistema de plantio direto e seguindo à risca a orientação técnica quanto à adubação e controle de pragas e doenças, João Francisco, não acreditando muito em produtividade de 248 arrobas por hectare, esperava colher 186 arrobas por hectare. Por isso, ficou surpreso com o resultado de 206 arrobas conseguidos em cada um dos 12 hectares que cultivou. “Realmente, me surpreendi, mesmo porque nunca colhi acima de 130 arrobas por hectare quando plantava algodão no sistema convencional e com colheita manual”, diz.

Lucro

O que também animou o agricultor foi o lucro que conseguiu com o algodão. Há 15 dias, logo após concluir a colheita, entregou o produto a R$ 22,00 a arroba. Pelas suas contas, o ganho com o algodão equivale a 2,46 toneladas de soja por hectare. E ele prevê que haverá aumento de área de algodão na região, porque “a turma se anima e vai para o que rende mais dinheiro”.

A meta de João Francisco, agora, é produzir 248 arrobas por hectare. “Agora acredito e espero colher isso já no próximo plantio”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink