Algumas plantas podem removes metais pesados
CI
Imagem: Anderson
ESTUDO

Algumas plantas podem removes metais pesados

"Em uma pequena nação como Cingapura, a terra pode ser reutilizada para apoiar novos planos de desenvolvimento"
Por: -Leonardo Gottems

Uma equipe de pesquisadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, Cingapura (NTU Cingapura) e do Conselho de Parques Nacionais de Cingapura (NParks), mostrou que algumas espécies de plantas podem ajudar a remover metais pesados tóxicos e metalóides do solo contaminado.

Fitorremediação é o uso de plantas para extrair e armazenar contaminantes do solo. Como primeiro passo para determinar se as plantas candidatas tinham capacidades de fitorremediação, a equipe examinou amostras delas para níveis de metais pesados e metalóides. Uma alta concentração detectada sugeriu uma capacidade de adsorver contaminantes.

O estudo da equipe de pesquisa de Cingapura descobriu que existem plantas tropicais que podem desempenhar um papel na remediação de terras poluídas. As plantas examinadas neste estudo estão amplamente disponíveis e incluem espécies nativas ou naturalizadas de Cingapura. Portanto, eles podem ser introduzidos e removidos da terra com impacto mínimo nos ecossistemas e podem ser conduzidos ou desenvolvidos de forma sustentável e ambientalmente amigável de gerenciar poluentes não apenas.

"Em uma pequena nação como Cingapura, a terra pode ser reutilizada para apoiar novos planos de desenvolvimento, por causa dessa importante que temos uma maneira verde e sustentável de remediar terras poluídas. Partimos para descobrir como aproveitar melhor as plantas tropicais para fitorremediação e, por meio de técnicas avançadas de caracterização, mostrar como algumas dessas espécies de plantas tropicais podem ser um meio ecológico e literalmente forma “verde” de remover os poluentes por conta própria A fitorremediação também traz benefícios de rentabilidade, simplicidade de gestão, vantagens estéticas, aplicabilidade e sustentabilidade a longo prazo”, disse o pesquisador Lam Yeng Ming, presidente da Escola de Ciências e Engenharia de Materiais da NTU.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.