Alta no PIB não significa renda para o produtor

Agronegócio

Alta no PIB não significa renda para o produtor

Conforme a CNA, ao pensar em dinheiro no bolso do produtor é preciso considerar o custo de produção
Por:
22 acessos

O relatório de inflação do segundo trimestre divulgado nessa quinta-feira (28-06) pelo Banco Central (BC) diz que a revisão da projeção de crescimento do PIB para este ano de 4,1% para 4,7% incorpora um cenário mais otimista para a agropecuária. Pelos dados do relatório, a projeção de crescimento da agropecuária deste ano foi elevada de 4,8% para 7%.

O superintendente técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ricardo Cotta, no entanto, pondera que o aumento do PIB não garante renda ao produtor rural. “Ao pensar em dinheiro no bolso do produtor é preciso considerar o custo de produção, que tem aumentado muito nos últimos meses”, afirma Cotta. Segundo levantamento da CNA, componentes básicos de adubos e fertilizantes acumularam, desde 2002, aumentos de cerca de 40%.

O superintendente da CNA explica ainda que o aumento no PIB da agropecuária deve-se, principalmente, às safras recordes de grãos e cana-de-açúcar e aos bons preços dos produtos agrícolas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink