Alta produtividade de milho coloca Mato Grosso em alerta

Agronegócio

Alta produtividade de milho coloca Mato Grosso em alerta

Com alta produtividade, aproximadamente sem 100 sacas por hectare, Mato Grosso não sabe o que fazer com tanto milho em estoque e na lavoura
Por:
283 acessos

Com alta produtividade, aproximadamente sem 100 sacas por hectare, Mato Grosso não sabe o que fazer com tanto milho em estoque e na lavoura. São cerca de 2 milhões de toneladas para serem comercializadas urgentes, mas não tem preço para vender, nem instrumentos equalizadores de preço. Não tem também espaço nos armazéns para guardar toda essa produção.

A situação é tão desesperadora que levou o deputado federal Homer Pereira, reunir o prefeito do município de Lucas do Rio Verde (distante 354 km de Cuiabá), Mariano José Franz, o presidente do Sindicato Rural da cidade, Júlio Simpak, o diretor da Bunge Alimentos, Arene Trevisan, e o advogado da Bunge, Nilson Mozart, com o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Wagner Rossi, a pedir uma intervenção do governo federal.

“Não podemos perder uma grande oportunidade de ocupar espaço no comércio mundial, já que temos oferta em abundância, pela burocracia do governo. Precisamos de instrumentos como o PEP (Prêmio de Escoamento de Produto”, argumentou Pereira.

Trevisan alertou a Conab de que em 10 dias os armazéns estarão lotados da produção e ainda terá uma grande parte sem tem onde armazenar.

Wagner Rossi afirmou que apoia e fará o possível para formatar um modelo de instrumento que atenda a Mato Grosso. Mas o Ministério da Fazenda terá de flexibilizar o regulamento atual dos instrumentos. “Somos solidários ao que está ocorrendo no Estado, mas precisamos do respaldo da Fazenda e da Agricultura para efetivarmos uma política de apoio ao milho”, frisou.

O prefeito Mariano afirma que se não houver uma intervenção do governo federal no problema, poderá comprometer esta safra e as futuras. Em um momento que é o momento do Brasil concentrar esforço e avançar em novos mercados mundiais.

Pereira afirmou que irá entrar em contato com os ministérios da Agricultura e Fazenda para estudar mecanismos que atendam à demanda do milho no Estado.

Conforme 9º levantamento da Conab, Mato Grosso teve uma produção total (1ª e 2ª safra), ciclo 08/09, 6,8 milhões de toneladas (t).


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink