Amapá começa a vacinar contra febre aftosa

Agronegócio

Amapá começa a vacinar contra febre aftosa

Ação do governo federal aumentou a cobertura no estado. Reclassificação para área de alto risco foi feita em outubro de 2010
Por:
1077 acessos
Ação do governo federal aumentou a cobertura no estado. Reclassificação para área de alto risco foi feita em outubro de 2010

Começou no domingo, dia 1º de maio, a primeira etapa da vacinação de bois e búfalos contra a febre aftosa no Amapá. A previsão é que sejam imunizados cerca de 90 mil cabeças – 30% do rebanho estadual –, em 2.081 propriedades. “Nesta época do ano, o estado sofre muito com inundações. Isso dificulta a vacinação”, justifica o chefe da Divisão de Defesa Agropecuária (DDA) da Superintendência Federal de Agricultura do Amapá, Renato Portal.


O Amapá passou a ser considerado área de alto risco para a febre aftosa em outubro de 2010. Antes, o estado era classificado na categoria risco desconhecido, o que representa um avanço no status sanitário local. “Isso se deve ao trabalho de vacinação realizado por veterinários do serviço oficial, que também recadastraram as propriedades do estado”, afirma Renato Portal. Na última ação de Agulha Oficial, em outubro passado, o estado atingiu mais de 90% de cobertura vacinal.


O chefe da DDA acredita que o constante reforço na vacinação pode ampliar ainda mais a cobertura nas próximas etapas da campanha. “O Amapá é um dos últimos estados brasileiros que está lutando para ser reconhecido como livre de febre aftosa com vacinação, status que elevaria a classificação do país internacionalmente”, explica. Há 14 anos não são registrados casos de febre aftosa no Amapá.


Durante a abertura da campanha deste ano, realizada no dia 28 de abril, houve a distribuição de panfletos da campanha. O material orienta o proprietário sobre como proceder para deixar seu rebanho livre da doença.

A vacinação se estende até 31 de maio e os pecuaristas têm até o dia 30 de junho para entregar a comprovação da vacina em uma das 14 Unidades Veterinárias Locais (UVLs) ou nos três Escritórios de Atendimento à Comunidade (EACs). A segunda fase da imunização ocorrerá a partir do dia 1º de novembro, quando todo rebanho será protegido novamente.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink