América do Sul colherá 51% da soja mundial
CI
Agronegócio

América do Sul colherá 51% da soja mundial

Por:

Pela primeira vez, a produção de soja da América do Sul representará, este ano, mais da metade da colheita mundial e alcançará níveis recordes no Brasil e Argentina. Uma pesquisa realizada pela consultoria brasileira Celeres revelou que o continente sul-americano produzirá 102,8 milhões de toneladas de soja na colheita 2003/2004. Isso equivale a 51,1% da produção mundial, que está em 200,1 milhões de toneladas. O Brasil vai liderar a colheita com uma produção estimada em 58,8 milhões de toneladas, segundo a Celeres. Os Estados Unidos, que dominaram o mercado durante décadas, perdem espaço gradualmente, de acordo com informações da empresa.

Segundo estimativas do Departamento de Agricultura norte-americano (Usda), o país produzirá 66,73 milhões de t nesta colheita, contra 74,83 milhões de t da safra anterior. Seria a menor colheita desde 1996. A febre da soja, originária da Ásia, deve-se a vários fatores, conforme Eduardo Blassina, diretor da consultoria uruguaia Blassina y Tardégila. Em primeiro, estaria a utilização de sementes transgênicas que, somadas ao uso do herbicida glifosato, barateou os custos. Já em relação à demanda, ele explica que houve uma explosão de consumo na China, que está comprando o dobro em relação ao ano passado. "Na Argentina e no Brasil, a soja está arrasando todos os cultivos", disse.

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, afirmou que, com a soja, baterá o recorde de produção pelo quinto ano consecutivo no país, com aumento de 12,9% em relação à safra anterior, de 52 milhões de toneladas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink