ANDAV leva seguro diferenciado ao Setor de Distribuição de Insumos
CI
Agronegócio

ANDAV leva seguro diferenciado ao Setor de Distribuição de Insumos

Iniciativa objetiva oferecer ampla gama de Seguros voltados ao Agronegócio, promovendo todas as formas de garantias e proteção que o setor necessita
Por:
Acompanhando a missão de contribuir com o desenvolvimento, diferenciação e sustentabilidade de seus associados, a ANDAV (Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários) instituiu um novo Programa em seu portfólio de serviços: o Tempo de Garantia. Em parceria com a Corretora de Seguros Garantia Agronegócios, a iniciativa objetiva oferecer ampla gama de Seguros voltados ao Agronegócio, promovendo todas as formas de garantias e proteção que o setor necessita.

O Seguro, denominado SEGURO DISTRIBUIDOR AGRÍCOLA, é garantido pela RSA Seguradora empresa com mais de 300 anos de história. Possui diversos diferenciais: é customizado ao atendimento das necessidades do setor, contemplando os principais riscos, é formatado para atender empresas de diversos portes, além de oferecer descontos diferenciados aos associados. “Atualmente o mercado segurador faz muitas restrições a este tipo de produto, uma vez que os riscos são inerentes ao negócio. Os empresários possuem muitas dificuldades na contratação, pois a maioria dos seguros não atende as especificidades do negócio. Por isso a importância da ANDAV trazer mais este produto.” afirmou o Eng. Agrônomo Henrique Mazotini, Presidente Executivo da entidade.
O Produto chega ao mercado em um momento importante para o Distribuidor, já que iniciaram os preparativos para a safra principal e há um aumento dos estoques de insumos para o plantio, aumentando significativamente os riscos.

Segundo dados da CETIP (Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos), o Setor de Insumos Agrícolas responde por cerca de 47% do financiamento do Agronegócio no país, o que prova sua importância no grande cenário produtivo do agronegócio. Equivalente a sua grandeza estão os riscos a que é submetido para promover o atendimento do mercado.

Associado a esses riscos, estão: eventos da natureza (os riscos climáticos); Furtos e/ou Roubos; Desastres provocados ou involuntários (incêndio, colisões, danos elétricos em instalações, etc); Acidentes de qualquer natureza envolvendo Instalações, transportes, movimentação de cargas; Responsabilidade civil e; muitos outros inerentes à função.

A exemplo de outros setores no país, que tiveram crescimento rápido e sem tempo para se estruturar e desenvolver sistemas de proteção, o Setor de Distribuição de Insumos para o Agronegócio seguiu seu ritmo aproveitando-se dos bons resultados promovidos pelo aumento da demanda mundial de consumo de alimentos, da riqueza e fertilidade de nossas terras, do talento e perseverança do homem do campo e do sucesso das pesquisas promovidas por órgãos oficiais e privados.

Seguro: Proteção e Negócio

O Agronegócio continuará crescendo e o Seguro será uma ferramenta que aliará proteção e receita aos Distribuidores de Insumos Agrícolas. Um exemplo de sucesso acontece no setor de varejo no Brasil que descobriu que a venda de Seguros e Produtos Financeiros, agregados a produtos, pode representar uma significativa parcela de suas receitas, além de promover a fidelização de clientes.

O Seguro Agrícola, que é descrito como um insumo na Política de Crédito Agrícola do Governo Federal, bem como outros produtos de seguros demandados pelo setor, poderá estar na “prateleira do Distribuidor”, assim como já faz parte da carteira de negócios das instituições financeiras. Para tal, basta que o empresário acredite no mercado, compreenda o negócio e faça parceria com uma Corretora de Seguros autorizada.

Em meio às necessidades das empresas que comercializam insumos para o Agronegócio, o Seguro é um produto indispensável, haja vista a sua importância na proteção do patrimônio e investimentos.
O programa visa trabalhar a cultura, levar informações e esclarecimentos, bem como oferecer as melhores opções de contratação de Seguros para toda cadeia do agronegócio.

O Seguro Agrícola no Brasil

A historia do Seguro para o Agronegócio está intimamente ligada a historia do Seguro no Brasil, que foi obrigado a conviver durantes anos com a submissão ao IRB-Re (Instituto de Reseguros do Brasil), um órgão criado em 1940 e que detinha todas as operações de resseguro. As mudanças começaram a ocorrer no ano de 2007, com a quebra do monopólio, quando foi criado um novo cenário para o setor de seguros e resseguros. Com a mudança, novas empresas chegaram ao país trazendo investimentos e novos produtos e, consequentemente, aumentando a concorrência.

O Seguro Agrícola foi instituído no Brasil no ano de 1954 com o nome Seguro Agrário, antes, porém, já havia sido comercializado no Estado de São Paulo para a cultura do Algodão com cobertura para granizo e, no Estado do Rio Grande do Sul, para a cultura do Arroz. Sua evolução ocorreu de forma gradativa sempre sob a interferência de governos que, por meio de decretos-lei criavam obrigatoriedades de contratação nos financiamentos de crédito ao produtor ou mesmo com criação de benefícios ou subvenção ao prêmio, como foi o caso pioneiro no Estado de São Paulo.

Alguns marcos significativos nessa modalidade de seguro foram o (PROAGRO), criado no ano de 1973, no governo do Presidente Médice; a instituição da CPR em 1994; o Fundo-Seguro Safra em 2002 e no mesmo ano, a criação do programa de subvenção do Estado de São Paulo; criação do programa de subvenção federal ao prêmio do Seguro ocorrido no final do ano de 2003 e, finalmente a criação do Fundo de Catástrofe ao Seguro Rural, sancionado pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia 26 de Agosto de 2010.

Um marco recente e de muita importância ao Seguro Agrícola no Brasil foi a criação, no ano de 2011, da Câmara Temática de Seguros do Agronegócio (CTSA), vinculada ao MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Esta câmara tem como objetivo principal o desenvolvimento do Seguro do Agronegócio no Brasil apresentando propostas que possam ser implantadas pelo Governo Federal, visando a melhoria do sistema e principalmente, no melhor aproveitamento do programa de Subvenção. Diversas entidades governamentais e privadas participam e oferecem sua colaboração à Câmara. A ANDAV foi convidada pelo MAPA para representar o setor de Distribuição de Insumos e tem levado sua contribuição na defesa do setor e em benefício dos produtores.
O Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural

O Programa foi criado no final do ano de 2003 e começou operar em 2005, sendo pouco atrativo para o produtor (nos primeiros anos foram utilizados recursos abaixo de 50% do disponibilizado pelo Governo). Sua utilização teve impulso a partir do ano de 2008 com a melhor divulgação do benefício e o engajamento das instituições financeiras, que passaram a incentivar a contratação de seguro agrícola como garantia adicional aos financiamentos de Crédito Rural.

Ao contrário do ocorrido nos anos iniciais, nos seguintes e até o momento os recursos não tem atendido toda a demanda dos produtores. Em 2011 o programa atendeu menos que 50% da necessidade demandada pelo mercado.

Evolução dos volumes aplicados no Programa de Subvenção (R$ 1.000)
Ano 2005 a 2011
 

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

 R$ 2,3

R$ 31,1

R$ 60,9

R$ 157,5

R$ 259,6

R$ 198,2

R$ 253,4

-

+1.352 %

+ 96,0%

+159,0%

+65%

(-)23,6%

+28,0%

                   Fonte: MAPA. Dados organizados por Garantia Agronegócios, 2012.
O Seguro do Agronegócio

Oficialmente o Seguro Agrícola no Brasil, que tem por objetivo o benefício ao produtor rural, é composto por 8 (oito) modalidades: Seguro Agrícola; Seguro Pecuário; Seguro Aquícola; Seguro de Benfeitorias e Produtos Agropecuários; Seguro de Penhor Rural; Seguro de Florestas; Seguro de Vida do Produtor Rural e Seguro de Cédula de Produto Rural (CPR).

Com estes produtos é possível atender as necessidades de proteção da maioria dos produtores rurais em todo país, uma vez que os maiores riscos estão ligados às condições climáticas. No entanto, o mercado segurador já começa a trabalhar com um seguro com coberturas mais amplas. Trata-se do Seguro de Renda do Produtor Rural que cobre, além dos prejuízos causados por eventos da natureza, a perda de faturamento devido a quebra de preço das commodities produzidas. Este produto, que cobre a maioria das áreas agrícolas nos principais países de agricultura desenvolvida, deverá ganhar força no Brasil nos próximos anos e se tornar o principal produto comercializado.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink