Anfavea reafirma importância do etanol

Etanol

Anfavea reafirma importância do etanol

Para presidente da Anfavea, Brasil tem o maior programa de energia renovável do mundo
Por:
50 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Diante do movimento em torno do carro elétrico, o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Antônio Megale, disse no Salão Internacional do Automóvel, que começa nesta quinta-feira (08), em São Paulo (SP), que o Brasil precisa valorizar o etanol como alternativa eficiente do ponto de vista energético e ambiental aos combustíveis fósseis. "Não podemos nos esquecer do etanol, que é um patrimônio do Brasil", afirmou.

Para presidente da Anfavea, Brasil tem o maior programa de energia renovável do mundo. Para presidente da Anfavea, Brasil tem o maior programa de energia renovável do mundo

Segundo o dirigente, na jornada da eletrificação automotiva, cada país tem sua vocação e o etanol não pode ser esquecido. "O Brasil tem o maior programa de energia renovável baseado no etanol do mundo, com produção e pontos de distribuição, a maior frota flex, que é uma conquista nossa", ressaltou, acrescentando que "isso nos dá uma situação diferenciada na comparação com outros países".

O etanol, acentuou Megale, é, considerando o ciclo de vida do produto, desde o plantio da cana-de-açúcar até o abastecimento do carro na bomba, um combustível neutro em emissões de gases.

Na avaliação de Megale, a eletrificação automotiva avançará por meio de várias rotas tecnológicas, começando pelos veículos híbridos [combustíveis e elétrico]. Neste sentido, de acordo com o dirigente, automóveis equipados com célula combustível capazes de usar etanol são uma importante opção.

Ademais, segundo Megale, o elétrico puro enfrenta, ainda, diversos desafios relacionados às baterias, pontos de distribuição, entre outros. "Além disso, o veículo elétrico só está sendo viabilizado até o momento em países onde conta com pesados subsídios."

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink