Angus e Embrapa iniciam teste de eficiência alimentar de touros

Imagem: Roberto Collares

TOUROS

Angus e Embrapa iniciam teste de eficiência alimentar de touros

Teste será dividido em duas etapas
Por:
273 acessos

A Associação Brasileira de Angus e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) dão mais um passo para formação de rebanhos referência em eficiência alimentar. Nesta quarta-feira (23/6), 18 exemplares de 11 propriedades iniciam a fase de adaptação do Teste de Eficiência Alimentar promovido pela parceria. Os últimos reprodutores para completar o grupo chegaram nas instalações de confinamento da Embrapa Pecuária Sul, em Bagé (RS), na segunda-feira (22/6). A prova, que terá duração de 90 dias, avaliará o Consumo Alimentar Residual (CAR), o ganho de peso, a Área de Olho de Lombo (AOL), a Espessura de Gordura Subcutânea na Picanha (EGP), a Espessura de Gordura Subcutânea de Costela (EGS), o perímetro escrotal e outras características dos animais. 

Segundo o médico veterinário e gerente de Fomento da Angus, Mateus Pivato, o objetivo do teste é identificar animais mais eficientes, ou seja, que comem menos e têm um aproveitamento melhor do alimento. "A avaliação desta característica é importante para a pecuária do futuro, a qual visa animais com melhor eficiência alimentar, produtividade e, consequentemente, melhor lucratividade dentro das porteiras", afirma.

O teste será dividido em duas etapas, onde os animais receberão alimentação à vontade e terão o consumo individual medido. Na primeira, os exemplares passarão por adaptação alimentar e estrutural do local da prova, com duração de 20 dias. Já na segunda fase, durante 70 dias, serão avaliadas características como o CAR.

Para a pesquisadora da Embrapa Pecuária Sul e uma das coordenadoras da prova Renata Suñé, o teste deve permitir que a empresa venha a contribuir com o crescimento da raça Angus e com o desenvolvimento da bovinocultura de corte no Brasil. “É importante para o produtor avaliar e descobrir touros jovens mais promissores em termos de eficiência alimentar, auxiliando a pecuária na economia dos recursos nutricionais para beneficiar o meio ambiente e trazer maior rentabilidade ao criador”, reforça.

Participam da prova exemplares da Cia Azul Agropecuária, GAP Genética e Rincón Del Sarandy, todas de Uruguaiana (RS); LS Guarita, Cabanha Santo Antão e Fazenda Reconquista, de Alegrete (RS); além de Progresso do Tarumã, de Manoel Viana (RS), Fazenda da Barragem, de Dom Pedrito (RS), Fazenda Sinuelo, de Aceguá, Tólio’s Farm, de Formigueiro (RS), e Cabanha Santa Nélia, de Jaguarão (RS). “Todos os animais e proprietários são vencedores, pois estão dando grande contribuição para a pesquisa e a associação na identificação de reprodutores jovens com características de qualidade que irão proporcionar avanços para a raça e a pecuária”, afirma Renata. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink