Antônio Andrade fala sobre avanços no Plano Agrícola 2013/2014
CI
Agronegócio

Antônio Andrade fala sobre avanços no Plano Agrícola 2013/2014

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, participou nesta segunda-feira, 20 de maio, da abertura do Conexão Empresarial em Nova Lima, Minas Gerais
Por:
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, participou nesta segunda-feira, 20 de maio, da abertura do Conexão Empresarial em Nova Lima, Minas Gerais. Durante discurso, o ministro ressaltou a importância do estado para o agronegócio brasileiro.


“Minas Gerais é o maior estado produtor de leite do País, com 5,6 bilhões de litros por ano. É também o maior produtor de café, com 25 milhões de sacas. Além disso, possui um dos maiores rebanhos de gado do Brasil, cerca de 24 milhões de cabeças”, disse.

Antônio Andrade lembrou que o agronegócio é responsável por quase um quarto do produto interno bruto nacional. Segundo ele, o próximo Plano Safra trará mais avanços para o setor, com taxas de juros reduzidas, aumento dos limites de financiamento, apoio ao cooperativismo, garantia de preço e fortalecimento da classe média rural.


O ministro reforçou que o Plano Agrícola e Pecuário 2013/14 dará ênfase à armazenagem para garantir estoques reguladores e apoiar a comercialização de grãos. “É uma determinação da presidenta Dilma Rousseff fazer com que, em poucos anos, a capacidade de armazenagem seja igual a de produção”, salientou.

O Conexão Empresarial é um fórum de discussões que ocorre todo mês e recebe empresários, políticos e profissionais de diferentes segmentos para debates sobre política e economia. Na opinião do ministro, os temas discutidos são de interesse nacional e contribuem para o crescimento do país.


“É um evento em que desenvolvimento, eficiência e resultado são palavras de ordem. Fico satisfeito em poder contribuir de forma positiva para este cenário. Sou ministro de uma pasta cujos resultados são destaque na economia brasileira. E não me refiro apenas à produção de alimentos, mas a toda a cadeia que envolve o agronegócio”, ressaltou.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.