Agronegócio

Ao contrário da Conab, T&F não prevê exportação de trigo brasileiro

Produção será absorvida por moinhos locais
Por: -Leonardo Gottems
1089 acessos

 

Em seu 9° Levantamento da Safra Brasileira de Grãos, a Conab projeta que a produção de trigo terá boa qualidade em função do clima favorável ao plantio nesta temporada. Porém, ao contrário da Companhia pública, que prevê exportação de 1,05 milhão de toneladas, a Consultoria Trigo & Farinhas considera que, justamente em função da qualidade superior, a produção será absorvida integralmente pelos moinhos brasileiros.

“Em nossa opinião, as exportações serão zero e as importações menores do que as de 2015/16, não devendo chegar a 5,0 milhões de toneladas (e por mais uma razão). [Uma delas é a] moagem menor, pois não concordamos que o consumo cresça significativamente no próximo ano, que ainda será de recessão econômica, a menos que a importação seja para atender as fábricas de ração e não os moinhos, o que também é pouco provável)”, afirma a T&F. 

“Assim, o volume atribuído pela Conab para as exportações deverá ser abatido das importações em nossa opinião, trazendo-a para algo ao redor de 4,6 milhões de toneladas. Outro detalhe: com o aumento da disponibilidade argentina, as importações deverão ser todas de dentro do Mercosul, trazendo para zero as importações de trigo americano e canadense (a menos que haja algum problema de qualidade com o trigo argentino, não previsto até o momento, mas possível pelo efeito La Niña)”, projeta o analista sênior da Consultoria, Luiz Carlos Pacheco. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink