Soja

Apenas 17,8% das áreas para cultivo de soja de MS foram cadastradas

Iagro alerta produtores rurais para que não deixem o registro para última hora. Prazo termina em janeiro de 2018
Por:
142 acessos

Apenas 2,3 mil produtores rurais de Mato Grosso do Sul realizaram cadastro das áreas onde será cultivada soja na safra 2017/2018. Foram registrados 461.743 hectares, 17,8% do total de plantio da leguminosa estimado, que é de 2,6 milhões de hectares no estado, de acordo com IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas).

Segundo levantamento da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), apenas 2.331 produtores registraram as terras que receberão semeadura de soja. O cadastro obrigatório deve ser realizado exclusivamente pela internet até o dia 10 de janeiro de 2018. O produtor que não o fizer pode passar por fiscalização e ser autuado em 100 Uferms.

No mesmo período do ano passado, referente à safra 2016/2017, já haviam sido cadastrados 510.518 hectares de 3.869 produtores. À época, a agência havia recebido mais de 92% de adesão no cadastramento - recorde desde quando a exigência entrou em vigor como pré-requisito para a implementação das medidas de defesa sanitária vegetal no estado.

Atualmente, Mato Grosso do Sul ocupa a 5ª posição no ranking nacional de produção de soja em grão e o 6º lugar em exportação, com participação de 7,6% na produção brasileira de soja neste ano, segundo a Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul). 

“Preocupa muito que os produtores deixem para a última hora e acabem esquecendo. Não é prioridade da agência multar. O cadastro é fundamental para nos auxiliar com as medidas fitossanitárias de controle da ferrugem asiática no estado”, ressaltou Filipe Portocarrero, chefe de Divisão da Defesa Sanitária Vegetal da Iagro.

Outras informações pelo Disk Vegetal 0800-647-2788.

Semeadura - Conforme dispõe a Lei Estadual 5.025/2017, os produtores devem cumprir a janela de semeadura para a cultura da soja, com plantio entre 16 de setembro e 31 de dezembro deste ano.

Também devem respeitar a nova determinação de não plantar soja sobre soja, soja segunda safra ou soja safrinha no estado. 

O vazio sanitário encerrou há mais de um mês e Mato Grosso do Sul já tem 33% das lavouras semeadas com soja, para a próxima safra, o que equivale a 814.480 hectares.

Os dados apurados pelo Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), da Aprosoja indicam que a região sul está com porcentagem de área plantada mais avançada, com 44,8% da semeadura efetuada.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink