Apesar do recuo do dólar, custo de produção da soja em Mato Grosso segue o maior da história

Agronegócio

Apesar do recuo do dólar, custo de produção da soja em Mato Grosso segue o maior da história

O dólar na casa dos R$ 3,20, verificados em média em agosto, está sendo positivo aos produtores de soja de Mato Grosso nesta reta final de aquisição de insumos.
Por:
604 acessos

O dólar na casa dos R$ 3,20, verificados em média em agosto, está sendo positivo aos produtores de soja de Mato Grosso nesta reta final de aquisição de insumos. A semeadura de soja começa no próximo dia 16 de setembro, porém iniciará com o maior custo de produção da história no Estado de R$ 3.212 por hectare. A maior parte dos insumos foram adquiridas no período de maior pico da moeda norte-americana.

O vazio sanitário da soja encerra no dia 15 de setembro e no dia 16 o plantio da soja 2016/2017 está liberado em Mato Grosso. 

A comercialização de insumos para o próximo ciclo atingiu em julho 90,1%, segundo levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Somente no sétimo mês de 2016 cerca de 5,91% dos insumos foram adquiridos pelos sojicultores do Estado.

De acordo com o Imea, como as aquisições de sementes e fertilizantes estão avançadas no Estado, grande parte das vendas no mês passado referiram-se a defensivos.

"As compras realizadas no último mês tiveram uma variável pesando positivamente ao produtor: o dólar, que registrou o menor patamar desde o início das vendas de insumos da temporada 16/17, apresentando média de R$ 3,28. Ainda assim, o custo de produção total da safra, de R$ 3.212/ha, continua sendo o maior da história, e, por isso, os recuos registrados nos preços internos para 2017 vêm refletindo sobre as estratégias de vendas do produtor mato-grossense", pontua o Imea em seu Boletim Semanal da Soja.

Em agosto, o dólar comercial iniciou cotado a R$ 3,27 e chegou a R$ 3,20 nesta segunda-feira, 22 de agosto. O menor pico foi de 3,13 no dia 09.

No mercado disponível a saca da soja iniciou nesta terça-feira, 23, a R$ 73,19 em média no Estado. No mês a média está em R$ 70,97, abaixo dos R$ 75,23 de julho e R$ 83,20 de junho, entretanto acima dos R$ 59,75 de agosto do ano passado.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink