SUSTENTÁVEL

Aplicação em sulco aumenta efetividade de biológicos

Garantir que agentes cheguem ao local de ação é desafio
Por: -Leonardo Gottems
623 acessos

Garantir que os agentes biológicos cheguem ao local de ação com a maior efetividade possível é um dos maiores desafios para a defesa vegetal sustentável, e que leva as empresas de tecnologia a investir milhões de dólares em formulações. Pelo fato destes inoculantes e defensivos serem compostos de organismos vivos, são naturalmente mais vulneráveis às condições ambientais.


 
“No caso de tratamento de sementes, encontrarmos uma dificuldade devido ao tratamento de fungicidas e inseticidas químicos, juntamente com inoculantes e produtos biológicos, consequentemente gerando queda da viabilidade e efetividade dos organismos vivos”, explica Gustavo Valicente, gerente de Mercados Internacionais da Simbiose. 

De acordo com ele, a prática de pulverização de sulco de plantio reduz o estresse nos inoculantes e produtos biológicos por separar o contato com os químicos envolvidos no tratamento de sementes. Isso ocorre também por já entrarem em contato direto com o solo – que é um ambiente favorável para desenvolvimento destes biológicos.
 
“A prática de pulverização de Sulco de plantio tem crescido nos últimos anos, com diversas empresas fornecendo equipamentos que colocam os inoculantes e produtos biológicos distribuído de forma uniforme pelos sulcos de plantio. Como toda nova tecnologia, foram notados algumas dificuldades, principalmente com os equipamentos que trabalham com motores e agitadores elétricos. Visando revolucionar esta tecnologia, a Simbiose desenvolveu a Simbiose Jet”, revela.

Trata-se de uma máquina pioneira que utiliza o sistema de acionamento via óleo hidráulico do trator, tanque com isolamento térmico e controles digitais/GPS. Desta forma os sistemas de pulverização, agitação e limpeza, são alimentados por uma bomba Comet, acionada pelo óleo hidráulico do trator, solucionando as queixas constantes de produtores. 

“Para resolver outro problema constantemente citado de peças de reposição, a Simbiose Jet utiliza válvulas, bombas e peças padrão de mercado, e desta forma facilmente encontrada em lojas especializadas de equipamentos de pulverização, ou com os representantes comerciais”, complementa.

Valicente adianta que a grande procura por esta solução na safra 2017/18 motivou a empresa a levar a Simbiose Jet ao Paraguai e Bolivia. Na última semana, ele esteve presente no Paraguai visitando as principais regiões produtoras de soja e apresentando a tecnologia. 

“O Paraguai possui condições ótimas para produção agrícola, como solos férteis, regime hídrico favorável, e produtores com alto nível tecnológicos. O nosso Simbiose Jet foi muito bem recebido por agricultores de diversos portes, e chegará para agregar ainda mais para o agronegócios Paraguaio. As primeiras unidades comerciais da Simbiose Jet já chegam ao Paraguai para a Safrinha de soja de 2018”, conclui.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink