Após curso, criadores de peixes melhoram de vida no Noroeste de Minas Gerais

Agronegócio

Após curso, criadores de peixes melhoram de vida no Noroeste de Minas Gerais

Sindicato de Produtores Rurais de Urucuia identificou piscicultores que empreenderam na atividade.
Por:
631 acessos

Uma iniciativa do Sindicato de Produtores Rurais de Urucuia identificou piscicultores que empreenderam na atividade, mas que estavam passando por sérias dificuldades técnicas. A partir daí, o sindicato em parceria com o SENAR Minas realizou dois treinamentos em Piscicultura entre junho e julho deste ano, atendendo 22 produtores rurais da região.

Daniel Piantino cria peixes há dois anos na zona rural de Riachinho, a aproximadamente 120 quilômetros de Urucuia, região noroeste de Minas. Atualmente, tem cerca de 2.500 tilápias, que são vendidas na cidade, “de porta em porta”. Mas Daniel quer ir mais longe, e já iniciou a criação de uma indústria de pescados. “Quero vender meu peixe em todo o estado, mas isso não acontece de um dia para o outro. É preciso persistir e ampliar conhecimento constantemente. No curso de Piscicultura do SENAR, eu e todos os outros participantes recebemos dicas importantes para ter sucesso”.
Antônio Vieira, que cria peixes das espécies pirapitinga, surubim, tambaquí e tilápia, diz que agora se tornou um criador “de verdade”. Depois do curso de Piscicultura, está se sentindo preparado para tocar os negócios na região. “Comecei a criar peixes há dois anos, mas não sabia nada, não sabia o que era bom e o que era ruim para os peixes, e estava levando prejuízo”.

Antônio Vieira, Daniel Piantino e outros 20 produtores rurais participaram dos cursos, que tem duração de cinco dias. Viram tudo sobre criação de peixes em tanques escavados: da qualidade da água nos tanques às características biológicas das espécies de peixes. “O conteúdo aborda desde o dimensionamento de tanques, vazão de água, características da água, como temperatura, quantidade de oxigênio, e turbidez, bem como as características das espécies, a maneira correta de alimentá-los e todo o manejo até a despesca”, conta o oceanógrafo e instrutor do curso, Fabrício Pimenta.

Com dois tanques escavados na fazenda, que juntos tem capacidade para armazenar até 500 mil litros de água, Antônio Vieira cria aproximadamente 3.500 animais. O criador comercializa os peixes em domicílio nas cidades de Urucuia e Riachinho, além de comercializar na Feira do Produtor de Riachinho, aos domingos. “Meus clientes estão elogiando bastante os peixes, dizem que estão mais nutridos e mais saborosos também”, conta aos risos.
Resultado de um trabalho bem feito, segundo o instrutor do curso. “Os criadores foram qualificados profissionalmente, e preparados para aumentar a produtividade. Agora estão seguros e motivados para investir cada vez mais na criação de peixes, e consequentemente, melhorar de vida”, finaliza.

“Pude perceber a relevância deste trabalho e a diferença que, acredito, iremos promover no negócio destes piscicultores”, destaca o gerente regional do SENAR em Patos de Minas, Sérgio de Carvalho Coelho, por ocasião da visita realizada em um dos treinamentos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink