Aprosoja prepara nova expedição
CI
Agronegócio

Aprosoja prepara nova expedição

Durante o plantio, cinco equipes formadas por quatro técnicos cada uma farão visitas a propriedades rurais de todas as regiões do MT
Por:
Pelo segundo ano consecutivo, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) e parceiros realizam de 18 a 29 de outubro o Circuito Tecnológico “Aprosoja em Campo”. Durante o plantio, cinco equipes formadas por quatro técnicos cada uma farão visitas a propriedades rurais de todas as regiões do Estado com o objetivo de fazer um raio X da safra de soja 10/11. Será feito levantamento das expectativas de produção quanto às tecnologias aplicadas e os sistemas de plantio utilizados em Mato Grosso.

Este ano serão aplicados questionários quantitativos e qualitativos sobre questões técnicas e econômicas, como incidência de pragas e doenças, sobre acesso ao crédito e condições do parque de maquinários e investimentos na propriedade em geral.

A meta será visitar 300 propriedades rurais, o mesmo número do ano passado, e percorrer 20 mil quilômetros para realizar a coleta de cerca de 300 amostras de sementes, além de amostras de água e de fertilizantes. As equipes farão diários de bordo para informar as primeiras impressões em campo.

O presidente da Aprosoja/MT, Glauber Silveira, lembra que, desde a primeira edição, um banco de dados com diagnósticos da safra está sendo formado. “Relatórios são entregues aos produtores com constatações que os ajudam a melhorar os investimentos, as tecnologias utilizadas e, consequentemente, a produtividade das lavouras de soja”, explica.

De acordo com o gerente técnico da Aprosoja/MT, Luiz Nery Ribas, que percorrerá mais uma vez o Estado durante o Circuito, a realização da rodada técnica sempre é um grande desafio. “Tudo indica que este ano o clima será um fator determinante e nós teremos condições de acompanhar isso in loco”.

BALANÇO - Em novembro passado, sete grupos percorreram 15.954 quilômetros em propriedades rurais de Mato Grosso. Trezentas fazendas foram visitadas em 38 municípios e foram colhidas 242 amostras de adubo, 295 de sementes, 48 de água e 13 de calcário.

No ano passado o plantio começou mais cedo e as regiões oeste e médio norte enfrentaram estiagem no pós-plantio. Os técnicos observaram ainda alta incidência de nematóides em todas as regiões e presença de lesmas em algumas lavouras. Além disso, aumentou a utilização da agricultura de precisão e houve a confirmação de que o plantio direto é o sistema utilizado em 100% das propriedades visitadas.

A partir dos resultados das análises feitas com amostras de fertilizantes durante o Circuito Tecnológico na safra passada, identificou-se que 35% estavam fora do padrão de qualidade exigido. Por isso, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em parceria com a Aprosoja/MT, realiza este ano, já durante o início do plantio da safra 10/11, rodada de fiscalização para coletar novas amostras e realizar análises oficiais.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink