Aprosoja quer revisar valores nos avisos de leilões de milho em MT

Agronegócio

Aprosoja quer revisar valores nos avisos de leilões de milho em MT

A desproporcionalidade pode causar redução significativa no valor do prêmio, caso a oferta em uma região seja muito baixa
Por:
320 acessos

Os valores dos prêmios a serem pagos nos próximos leilões para venda da safra 2008/2009 de milho que ocorrerão em Mato Grosso e o atendimento ao pedido de regionalização de preços no estado foram bem recebidos pelos produtores, após a divulgação do aviso de leilão divulgado na terça-feira (14), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Porém, a distribuição do volume físico feita pelo órgão gerou preocupação e a Associação dos Produtores de Soja e milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) encaminhará um ofício ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), solicitando a revisão dos percentuais de participação por região em Mato Grosso.

A Aprosoja/MT pedirá para a região Norte 34% (108,8 mil toneladas), para o Médio-Norte 43% (137,6 mil/t) e para o Sul 23% (73,6 mil/t), totalizando as 320 mil toneladas estabelecidas ao estado para o leilão via Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro), marcado para a próxima terça-feira (21.07.09). Pelo aviso, o Norte ficou com 19% (60 mil/t), o Médio-Norte com 63% (200 mil/t) e o Sul com (19%). As mesmas mudanças também foram solicitadas para a oferta pública via Prêmio para o Escoamento da Produção (PEP), a ser realizada no dia 28 de julho de 2009.

Os percentuais levam em conta a participação de cada região na produção do estado e foram sugeridos anteriormente em ofício encaminhado pela Aprosoja/MT e Famato ao Mapa em maio deste ano, quando solicitada a realização do Pepro de milho em Mato Grosso. A desproporcionalidade pode causar redução significativa no valor do prêmio, caso a oferta em uma região seja muito baixa.

Quanto aos valores máximos a serem pagos em prêmios nos leilões, a expectativa foi atendida. Para a região Norte serão R$ 5,46 por saca, para o Médio-Norte, R$ 4,86/sc e para o Sul, R$ 4,26/sc, em relação ao valor de referência de R$ 13,20/sc estabelecido na Política de Garantia de Preço Mínimo (PGPM) do governo federal.

A Portaria Interministerial nº 509 (Agricultura, Fazenda e Planejamento), publicada no Diário Oficial da União (DOU) na segunda-feira (13.07) autorizou a retomada dos leilões de milho em Mato Grosso nos oito estados (MT, MS, GO,DF, PR, BA, TO, MA, PI) serão disponibilizados R$ 250 milhões em subvenção para a comercialização de milho em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Paraná, Bahia, Tocantins, Maranhão e Piauí, com 500 mil/t para Pepro e 500 mil/t para PEP para todos os estados.

Desde o início do ano, a Aprosoja/MT vem intervindo junto ao governo federal para que os instrumentos de apoio à comercialização do milho continuem sendo adotados para que não ocorra queda nos preços e o abarrotamento dos armazéns no estado. "O encontro com secretário executivo do Ministério Fazenda Nelson Machado, além de outras reuniões, como aquelas que tivemos com o secretário de Política Agrícola Edilson Guimarães e representantes da Conab, foram determinantes para dar agilidade ao processo nas pastas e assim retomar os leilões", conclui Glauber.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink