Aprovado Projeto que regulamenta produção do Queijo Artesanal Serrano no RS

Agronegócio

Aprovado Projeto que regulamenta produção do Queijo Artesanal Serrano no RS

O Queijo Artesanal Serrano agora possui legislação própria
Por:
934 acessos

O Queijo Artesanal Serrano agora possui legislação própria

Uma tradição de mais de 200 anos nos Campos de Cima da Serra foi finalmente reconhecida no Rio Grande do Sul. O Queijo Artesanal Serrano agora possui legislação própria, que trata da sua produção e comercialização, aprovada pela Assembleia Legislativa nesta terça-feira (13/12), por meio do Projeto de Lei 63/2016.

Para o proponente do projeto, o deputado estadual Vinicius Ribeiro, a aprovação do projeto representa o coroamento de um trabalho de uma década do Emater/RS-Ascar, em parceria com os sindicatos e produtores. ?É uma segurança à produção e comercialização do produto, reconhece a história e a cultura deste processo centenário e é um incentivo à permanência do jovem no campo, afinal estamos agregando valor a um produto na sua origem, auxiliando assim a economia local e a valorização dos produtores?, disse Vinicius.

Para Jaime Ries, zootecnista e assistente técnico estadual em Leite da Emater/RS-Ascar, o reconhecimento oficial da existência do Queijo Artesanal Serrano, fabricado com leite cru, dá segurança para o produtor investir na produção. ?Com essa garantia, projetamos para 2017 a formalização de 50 microqueijarias, a serem legalizadas junto ao Serviço de Inspeção dos 16 municípios gaúchos que compõem a Região Delimitada dos Campos de Cima da Serra para Queijo Artesanal Serrano, que abrange cerca de 1.500 produtores?, ressalta Ries, ao comparar com o Queijo Colonial, que é produzido em 104 queijarias legalizadas em todo o Estado.

A partir da regulamentação do Queijo Artesanal Serrano, a produção será fortalecida, conferindo maior valor agregado ao produto, garantindo a formalidade da produção e preservando a história, a cultura e a tradição desse produto. O projeto prevê que o queijo seja produzido na origem do leite, com leite cru e recém ordenhado, preservando o modo tradicional e mantendo a qualidade do produto.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink