Aquapescabrasil: o Brasil no cenário mundial da pesca e aquicultura

Agronegócio

Aquapescabrasil: o Brasil no cenário mundial da pesca e aquicultura

Itajaí/SC receberá a segunda edição da Aquapescabrasil
Por: -Joana
1071 acessos
A Aquapescabrasil lança sua segunda edição, que acontecerá entre 9 e 11 de novembro, em Itajaí, e tem como principal objetivo fomentar a indústria de pesca e aquicultura no Brasil, promovendo um grande encontro entre ambos os setores. Neste ano, a expectativa da organização é dobrar o número de expositores, atraindo 120 empresas e cerca de 10.000 visitantes. No evento de lançamento da feira, que aconteceu na terça-feira, dia 26, quase 100% dos expositores da edição 2010 já garantiram seus espaços para o encontro deste ano.


A feira contará com a apresentação de produtos, serviços e linhas de financiamento, bem como exposições de novas tecnologias e equipamentos. Além disso, algumas novidades estão previstas para a segunda edição, como um espaço destinado a palestras, cursos de capacitação e debates (compondo o SIAP 2011 – II Simpósio Internacional de Aquicultura e Pesca).

“O Simpósio só vem engrandecer a feira, promovendo um espaço em que o setor pode discutir e explanar suas preocupações e idéias com os órgãos reguladores. A troca de experiências, as informações, e as diferentes técnicas, são ferramentas de grande valia no processo de crescimento do setor pesqueiro e da aquicultura. É preciso pensar sempre na profissionalização e sustentabilidade de toda a cadeia produtiva, são eventos como este, que impulsionam o país a ser a grande potência do mundo em termos de pesca extrativa e cultivo,” afirma Giovani Genazio Monteiro, presidente do SINDIPI - Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região - organizador do evento.

O evento também terá workshops gastronômicos voltados para o incentivo ao segmento, como o Espaço Gourmet, na própria convenção, e a Rota Gastronômica, que percorrerá a cidade de Itajaí divulgando os restaurantes conveniados que movimentem a economia local através da utilização de pescado.


Em 2010, a Aquapescabrasil reuniu políticos, empresários, especialistas, acadêmicos, fornecedores, anunciantes, bancos e cooperativas, nacionais e internacionais, interessados no câmbio de conhecimentos específicos da atividade. Esse encontro, um marco histórico no setor, promoveu difusão de tecnologias e impulsão de negócios, através de apoios a empresas envolvidas em todas as cadeias produtivas, além de um importante estímulo ao crescimento sustentável.

Alguns números chamaram atenção, comprovando a eficiência do evento em seus múltiplos campos e abrindo um horizonte promissor para 2011. No que diz respeito a acordos comerciais, foram gerados nos três dias de evento do ano passado, em negócios imediatos ou prospectados, o valor de R$ 25 milhões.

Outros fatores ainda ressaltam a importância econômica e política do evento: estiveram presentes 12 delegações internacionais, como China, Tailândia, Peru e Noruega, para citar alguns importantes nomes do mercado pesqueiro. A Embrapa, por exemplo, fechou uma parceria para a produção de tambaquis em cativeiro com o Instituto Norueguês de Alimentação, Pesca e Aquicultura, o Nofima.


É importante destacar, ainda, a abertura que o evento ofereceu à difusão de conhecimentos científicos. Em 2010, houve 60 apresentações de projetos de pesquisa e 28 palestras, as quais tiveram como temáticas a pesca artesanal, industrial, a aquicultura de água doce, a maricultura e a tecnologia do pescado.

Em mesas de debate, especialistas e autoridades discutiram questões relevantes ao universo da pesca e aquicultura. Entre os assuntos mais discutidos, estavam:

1. As estratégias de comercialização dos cultivos, que devem considerar, por um lado, o resgate de hábitos saudáveis por uma parte razoável da população, mas, ao mesmo tempo, a preocupação por uma inserção adequada e consciente desse novo e despreparado mercado em formação;

2. O desafio do setor, que consiste na necessidade de alimentar a emergente competitividade do meio, representada pelo crescimento médio de 60% de 2002 até 2009;

3. As pendências específicas do mercado nacional, que compreendem a necessidade de um aumento no investimento em mão-de-obra e em equipamento, com o intuito de acompanhar, assim, no mesmo ritmo, as pulsões geradas pelo setor.

Somando-se, portanto, o comprovado sucesso de 2010 às ótimas projeções para 2011, a Aquapescabrasil torna-se referência mundial em eventos cooperativos de pesca e aquicultura, equiparando-se a outros internacionalmente difundidos, como o Aquanor, na Noruega, e o Aquasul, no Chile. Logo, as propostas de desenvolvimento, avanço tecnológico e internacionalização comercial levadas a cabo pelo conceito da feira, confundem-se com o olhar lançado pela economia brasileira ao emergente mercado pesqueiro, que visa a planejar, negociar e investir com sustentabilidade.


Em suma, a Aquapescabrasil trouxe, nas palavras do ex-ministro da Pesca Altemir Gregolin, ‘motivação, conhecimento e novas alternativas em tecnologia’, transformando-se em ícone do seu setor e em ponto de encontro dos mais importantes nomes do mesmo.

As informações são de assessoria de imprensa

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink