Área de algodão aumentou 23%

ESTIMATIVAS

Área de algodão aumentou 23%

"O clima tem sido bom até agora, e os agricultores estão esperando muito bons rendimentos"
Por: -Leonardo Gottems
784 acessos

Os agricultores no Brasil aumentaram sua área plantada de algodão em 2018/2019 em 23% quando comparado com o ano passado, e mais aumentos são esperados nos próximos anos, segundo informações divulgadas pela Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa). De acordo com Michael Cordonnier, da Soybean & Corn Advisor, Inc, o clima favorável foi o principal responsável. 

“Mato Grosso é o estado número um em produção de algodão no Brasil e o algodão no estado foi plantado mais cedo do que o normal devido à colheita antecipada da primeira safra de soja. O clima tem sido bom até agora, e os agricultores estão esperando muito bons rendimentos. O presidente da Abrapa espera que o rendimento do algodão seja ainda melhor do que o bom rendimento do ano passado”, comenta. 

Nesse cenário, as informações dão conta de que os produtores brasileiros contrataram aproximadamente 70% de sua produção de algodão e venderão o restante de sua safra após a colheita. Os preços do algodão estavam mais altos quando eles estavam formando contratos futuros de suas safras, então eles já tiveram lucro na produção de 2018/2019. 

Com uma safra de algodão muito maior e um consumo doméstico estagnado, o Brasil está buscando mais mercados de exportação. De janeiro a abril, as exportações de algodão do Mato Grosso aumentaram 36% em relação ao ano passado, devido à forte demanda da China e da Indonésia, que são os dois principais importadores do algodão mato-grossense, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink